A desenvolvedora do game World Of Warcraft decidiu mudar o nome do personagem batizado em homenagem de George “Corpsegrinder” Fisher, do Cannibal Corpse, devido comentários homofóbicos do vocalista feitos há anos atrás. 

De acordo com a Louder Sound, o personagem não jogável recebeu o nome de George, the Corpsegrinder, após o cantor elogiar o game em diversas entrevistas. Foi justamente uma dessas entrevistas que renderam a mudança do nome do personagem por causa de declarações homofóbicas contra os jogadores.

Em 2007, Corpsegrinder revelou que World of Warcraft era sua “paixão” e um dos passatempos preferidos quando estava de folga das atividades da banda. Ao falar dos personagens preferidos para usar, o vocalista usou expressões homofóbicas para criticar a Aliança do jogo, que consiste em uma classe de “defensores irredutíveis da justiça e do dever, que protegem o reino de Azeroth de todo e qualquer agressor”. 

LEIA TAMBÉM: George Fisher rebate críticas ao Cannibal Corpse: “Não tente nos cancelar”

“Tenho um laptop no hotel para World of Warcraft, uso quatro contas [no jogo]. Não estou brincando, esse jogo é tudo para mim. E eu não coloco nenhuma maldita aliança homosexual, não jogo com elfos ou gnomos, [apenas] Orcs e zumbis! Foda-se a Aliança, morram, seus emos c***adores de p**”, declarou para defender os jogadores pela Horda, descrita pelo game como “ guardiões fervorosos da liberdade e da esperança, opondo-se com garra a todos que ameaçarem tais ideais, inclusive à rigorosíssima Aliança”.  

A decisão da Blizzard Entertainment chega após a desenvolvedora ser processada por acusações de ter um ambiente de trabalho tóxico, com uma cultura de discriminação contra mulherese e intimidação de funcionários, entre outras. Recentemente, o jogo começou a ser revisado pelo discurso de ódio contido nos jogos, desde ofensas transfóbicas e raciais até linguagem misógina que sugere estupro em algumas situações, conforme noticiado pela Legião dos Herois

LEIA TAMBÉM: O dia em que George Fisher, do Cannibal Corpse, levou uma invertida de Cher: “Eu era metal antes de você nascer”

Categorias: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *