Depois de meses em silêncio, David Ellefson tem dado uma série de entrevistas recentemente para contar seu lado da história quanto ao escândalo sexual que o tirou do Megadeth.

Apesar da grande comoção sobre o ocorrido por conta dos boatos de que a jovem com quem Ellefson se envolvia seria menor de idade quando os dois se conheceram, muitos músicos demonstraram apoio ao baixista, como Dino Cazares, K.K. Downing, Dee Snider e Frank Bello.

Em participação no programa Talk Toomey, David Ellefson falou sobre o modo como lidou com o ocorrido e sobre todo o apoio que recebeu. “Eu deletei tudo. Comprei um celular novo, troquei de número, e as pessoas estavam só tentando ajudar,” relata.

“Pessoas do mundo inteiro estavam vindo até mim por vontade própria, me oferecendo amor, apoio e ajuda. Pessoas de todos os lugares; músicos, gente da indústria, amigos da igreja e da comunidade de recuperação. Isso ajudou muito, com certeza,” conclui.

Ellefson também falou da importância de viver no mundo real ao invés de focar em uma realidade virtual porque esta parece ser “maior” que o mundo aqui fora. “Eu fui ao Starbucks e ninguém estava me destratando ou fazendo gaslighting comigo. Eles só falavam, ‘David, seu café está pronto’.”

“Não era nada demais e esse foi um grande despertar porque essas coisas que acontecem nas redes sociais são apenas uma realidade falsa, não é real. É tudo besteira. Quando você sai disso, quando você pisa pra fora de casa, você percebe, ‘Esse cara não está se despedaçando e ninguém realmente se importa.’ E isso é a realidade. Tudo passa,” refletiu o baixista.

Em setembro, David Ellefson estreou com sua nova banda, The Lucid, lançando um single e divulgando a capa de seu primeiro álbum.

LEIA TAMBÉM: David Ellefson afirma não ter feito “nada ilegal” ao se envolver com jovem pela internet

Categorias: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *