O Papa Roach tem lançado muitas músicas em um curto período de tempo, uma média de um disco a cada dois anos. Mesmo que a sonoridade dos caras vá se adaptando aos poucos, é uma banda que se mantém relevante desde o fim dos anos 90.

Se inicialmente o Papa Roach se encaixava no rótulo de nu metal, cada disco traz uma sonoridade um pouco diferente do anterior. Agora, prestes a lançar o novo álbum Who Do You Trust?, a banda seguiu o que parece ser uma tendência, usando muitos elementos da música eletrônica. O vocalista Jacoby Shaddix afirmou que o próximo disco irá mais fundo em todas as influências do Papa Roach.

Em preparação para o novo disco, que chega no dia 18 de janeiro, o Wikimetal ranqueou os álbuns da banda. Confira a ordem, do pior pro melhor:

9. Old Friends From Young Years (1997)

Papa Roach - Old Friends From Young Years

O início de tudo. Old Friends From Young Years é um álbum de produção própria, num momento em que a banda ainda não havia abraçado o nu metal. Jacoby Shaddix usava a persona de Coby Dick, o que iniciava o som no que se tornaria o rap/rock característico. Uma banda que ainda precisava ser lapidada, mas que já mostrava relances do que se tornaria.

8. Metamorphosis (2009)

O disco de 2009 parece como um passo para trás depois do sucesso de The Paramour Sessions. O single “Hollywood Whore” não sobreviveu com o tempo e deixou o título de maior single do disco para “Lifeline”. Metamorphosis é um álbum irregular, com músicas não muito memoráveis.

7. F.E.A.R. (2015)

F.E.A.R. é um disco morno. Tem momentos muito inspirados, alguns que inclusive figuram entre as melhores músicas da banda. Mas, no geral, foi uma tentativa de evoluir o som que obteria resultados melhores mais para frente. A pegada mais eletrônica não agradou tanta gente, mas trouxe ótimas faixas. “Gravity”, “Falling Apart” e “Broken As Me”, são três delas. Faixas em que a mistura do som mais pesado com batidas artificiais encaixou bem.

6. lovehatetragedy (2002)

Com o sucesso de Infest, foi difícil para os fãs se acostumarem com a falta de rap, tão presente no anterior. Um álbum que mergulha mais nos vocais cantados e em uma liricidade sombria. “Time And Time Again” é uma pequena preciosidade pouco lembrada perto da queridinha “She Loves Me Not”.  É um bom trabalho da fase inicial da banda.

5. The Connection (2012)

The Connection é um álbum subestimado. As músicas são acessíveis, mas ao mesmo tempo trata de assuntos profundos. Como temas, a banda lida com as lutas pessoais dos integrantes assim como a do próprio grupo em permanecer relevante. O disco traz umas porradas como “Where Did The Angels Go” e “Before I Die”.

4. The Paramour Sessions (2006)

O último disco com o baterista Dave Buckner traz um rock extremamente enérgico, como “To Be Loved”, por exemplo. Parece completo, consistente do começo ao fim. “Forever”, “Reckless” e “Crash” trazem um clima mais sombrio. Um dos grandes acertos de toda a carreira da banda.

3. Getting Away With Murder (2004)

Getting Away With Murder veio logo depois de Lovehatetragedy e, comparado com este, é um grande passo para frente. Jacoby Shaddix traz uma das músicas mais tocantes em “Scar” e um verdadeiro hit na faixa-título, cujo refrão é lembrado até hoje. Um dos grandes exemplos do rock cheio de energia do Papa Roach.

2. Crooked Teeth (2017)

Crooked Teeth é a maior evolução do som da banda, ao mesmo tempo em que não abandona as raízes. A faixa-título lembra bastante o som inicial dos caras, um presente para os fãs. Mas, aqui, as influências eletrônicas que vieram no disco anterior aparecem mais bem trabalhadas, em prol de cada faixa. A consciência social dá as caras aqui também, em “American Dreams” e “None of the Above”. O disco inteiro é sem descanso, sem fillers. Merece ser chamado de um dos melhores da banda.

1. Infest (2000)

O timing do Papa Roach foi perfeito. Logo com o auge do nu-metal, a banda lançou seu disco mais brutal, cru e com o melhor equilíbrio entre o rock e o rap. Tem uma das músicas mais marcantes da geração, “Last Resort”, pesada e sincera. Ainda pega carona no momento revolucionário da virada do século com “Between Angels And Insects”. Infest garantiu o nome Papa Roach na história do rock.

Confira mais notícias sobre: