Durante uma participação no podcast Appetite For Distortion, a viúva de Scott Weiland falou sobre o legado do músico após quase nove anos da morte do vocalista do Stone Temple Pilots.

Weiland foi encontrado morto em seu ônibus de turnê do projeto solo The Wildabouts em dezembro de 2015, aos 48 anos. Na época foi relatado que ele havia morrido de overdose. Agora, a viúva explicou que a conclusão foi equivocada.

A fotógrafa Jamie Wachtel Weiland disse (via Blabbermouth): “Eu sinto que ele não tem os elogios, o respeito e o reconhecimento que ele absolutamente merece. Isso é trágico, mas, claro, [todo mundo acha que] ele teve uma overdose – o que ele não teve (…) eu tentei deixar [isso] claro. Como ele tinha drogas em seu sistema, o legista teve que concluir [que foi] uma overdose”.

Então ela continua explicando o que aconteceu com Weiland: “Mas a verdade é que Scott morreu porque a artéria principal de seu ventrículo esquerdo estava 95% bloqueada. Isso veio de 10 anos de uso de heroína, que veio de uma vida adulta inteira de fumo inveterado. Seu coração parou. Ele tinha drogas em seus sistema? Sim. Eu sabia que ele tinha voltado a usar? Não, eu não sabia. Ele mentiu para mim, porque eu já tinha pego ele antes [usando drogas] e seria uma briga enorme e eu ficaria furiosa com ele.”

Ela contou que quando conversou com o legista, comentou que não sabia que ele tinha voltado a usar drogas e aquilo a decepcionou, mas ele a confortou dizendo que ele não usou drogas até ter uma overdose. “Ele não estava usando heroína. Seu coração parou porque sofreu muitos abusos por causa do uso anterior de drogas. em sua vida e fumar e beber muito”, ele revelou.

Jamie também comentou sobre os comentários que recebe desde a morte do marido sobre ela não ter dado o apoio que ele precisava: “As pessoas podem dizer o que quiserem sobre coisas que eu fiz ou não fiz. Mas a verdade é que eu fiz praticamente todo o trabalho pesado com ele. Fiquei sozinha com ele tentando mantê-lo seguro e calmo e levá-lo aos médicos certos e levá-lo ao palco, levá-lo para os ensaios.”

Ela continuou dizendo que não lê mais os comentários e artigos que fazem sobre ele, pois “ninguém sabe o que aconteceu.

Um relatório de janeiro de 2016 da Billboard (via Blabbermouth) revelou que Scott estava lidando com hepatite C, doença mental e sabendo que seus pais tiveram câncer nos últimos meses de sua vida. O artigo apresentava entrevistas com Jamie, sua mãe Sharon, seus companheiros da banda Wildabouts, Tommy Black e Nick Maybury, o gerente de turnê Aaron Mohler e outros.

Jamie disse à Billboard que Scott vinha passando por episódios de paranoia e mania causados ​​pelo transtorno bipolar. Ela explicou: “A certa altura, foi tão ruim que tive que me mudar porque ele estava instável”. Eventualmente, eles encontraram um medicamento que o nivelou, com Jamie acrescentando: “Nos últimos anos, ele estava indo muito bem.”

Além do Stone Temple Pilots e Wildabouts, Weiland também liderou o Velvet Revolver de 2004 a 2008. Ele retornou ao STP em 2008 após um hiato de seis anos, mas foi demitido em 2013.

LEIA TAMBÉM: Filho de Scott Weiland do Stone Temple Pilots, lança música demo inédita de seu pai

Categorias: Notícias