Confira o depoimento

Em entrevista a um programa de rádio americano, o vocalista Sebastian Bach foi questionado sobre a falta de bons frontmen no Rock, em comparação a época em que ele começou sua carreira. Bach relacionou o fenômeno com a evolução nas técnicas de gravação:

“Eu acho que muito disso é relacionado ao fato de que músicos hoje em dia tem tanta tecnologia envolvida na gravação que é quase impossível sentir a alma verdadeira. Tipo em uma música do Skid Row como 18 And Life ou I Remember You ou Monkey Business, aquilo era realmente o som que saia da minha boca, não é Pro Tools ou computadores ou algo assim. Isso não existia na época. E é a mesma coisa com os nossos álbuns favoritos dos anos 70 e 80, antes do computador chegar na cena de gravação. Eu acho que é por isso que não se acha um bom frontmen. Porque a gente não consegue ouvir por trás de toda essa tecnologia. Tudo é perfeito demais. E humanos não são perfeitos.

Eu acho que quando você grava um álbum, você vai e faz uma gravação meio ruim e daí o produtor e o engenheiro coloca no laptop e ajusta para ficar como se fosse uma boa gravação, mas na verdade não foi. E isso é o oposto do que fazíamos na nossa época. Nós costumávamos cantar cem vezes ou quantas fossem necessárias até achar a mágica, a coisa mais incrível que conseguíamos fazer. E isso é tipo o jeito oposto de gravar. Então eu acho que a gente sabe fazer melhor do que com a ajuda do computador. Eu acho que quando você precisa fazer sozinho, você trabalha melhor suas habilidades, obviamente”.

Categorias: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *