Ross The Boss, cofundador e ex-guitarrista do Manowar, contou como o sucesso da banda resultou na sua saída da banda. 

Na posição por oito anos, entre 1980 e 1988, Ross foi “convidado a se retirar” pelo baixista Joey DeMaio. “Quando uma banda cresce e o dinheiro começa a entrar, ganância, avareza e maldade surgem. Um cara que eu achei que era meu parceiro não era, então ele me queria fora”, contou no canal Waste Some Time With Jason Green (via Brave Words). “Quando ele me conheceu, eu já tinha feito quatro álbuns grandes, ele tinha zero”, 

Apesar do sentimento de traição, Ross explicou o motivo para aceitar a “demissão” do ex-colega de banda. “Joey DeMaio não era ninguém. Eu não tinha vontade de lutar com ele. Se eu fosse lutar com ele, eu o teria matado. Ele é apenas um pária do caralho; você não pode viver com isso. Meu coração não aguentou. Eu não agüento o mal. Estou melhor agora. Eu realmente estou”, concluiu. 

No episódio 38 do quadro The Wikimetal Happy Hour, Ross The Boss conversou com Nando Machado sobre a carreira, assista aqui. 

LEIA TAMBÉM: O dia em que Dee Snider marcou de sair na mão com Manowar – e com apoio de Lemmy Kilmister

Categorias: Notícias