Confira mais um texto escrito por um de nossos WikiBrothers:

por Marco Vallim

Orgulho Nacional! Temos muitos motivos para isso e damos valor a poucos. Muitas bandas surgem todos os dias e a maioria delas acaba no meio do caminho da busca pelo sonho por falta de apoio, estrutura, alguns poucos casos por pura falta de talento mesmo, mas não vamos analisar este caso específico.

Ser um músico exige muito trabalho e esforço, não basta apenas fazer músicas boas, tem que fazer as pessoas ouvirem, gostarem e quererem ouvir mais. E muitas bandas acabam morrendo na praia por causa disso.

Primeiramente, o Wikimetal merece um destaque. O quadro Orgulho Nacional sempre foi minha parte favorita de todos os episódios. Me possibilita conhecer coisas novas e eu vou, aqui, citar algumas bandas que eu acho que merecem ser vistas e ouvidas. Algumas já passaram pelo Wikimetal, outras ainda não!

Para empatar com o grandioso (entendam como quiserem) Nando Machado, vou fazer um top 10 com 11 itens!

1. Nervosa

Pouco se resta para falar das garotas do Nervosa, especialmente no Wikimetal. Não porque elas não têm capacidade ou potencial, exatamente o oposto, potencial elas tem de sobra, mas porque já se vem se falando, merecidamente, muito delas já há algum tempo. Com um contrato com a Napalm Records e a primeira tour europeia se preparando antes mesmo de gravar seu debut, poucos são aqueles com suas faculdades mentais em perfeito estado que não apostam no sucesso delas. Thrash Metal puro, sem firulas ou frescuras, a banda Nervosa mostrou já em sua demo ‘2012’ que veio para ficar! Estou torcendo muito pelo sucesso delas. Sugiro que escutem a faixa Masked Betrayer da demo ‘2012’

2. Mundo Cao

Com algum tempo desde o começo de suas atividades, o Mundo Cao lançou seu debut em 2011 com ninguém mais ninguém menos que Ivan Busic (Dr.Sin) na bateria e se prepara para entrar em estúdio para gravar o 2º álbum, que eu aguardo ansiosamente! Fizeram uma aparição do quadro ‘Orgulho Nacional’ no Wikimetal ano passado. O Power Trio toca um Rock ‘N Roll mais pesado e bem trabalhado, flertando com o Hard Rock, mas com uma atitude Heavy Metal! Com composições originais e cativantes, eles merecem um lugar ao sol no cenário nacional! Sugiro que escutem a faixa Bug do Milênio do debut homônimo ‘Mundo Cao’

3. Tier

Eis uma banda que eu conheci há pouco tempo. Com um EP lançado ano passado chamado “Sem Saída” eles fazem uma sonoridade interessante que mescla guitarras em afinações baixas e composições fortes que flertam com o Metal Extremo sem ser absorvido por esse estilo. O vocal marcante, rasgado já virou marca registrada dessa banda. E a faixa título é algo magistral! Sugiro, obviamente, que escutem Sem Saída do EP ‘Sem Saída’

4. Tray Of Gift

Essa vai para os saudosistas! Apesar de o Metalhead nacional sempre evitar uma unanimidade, criticar, xingar (algumas vezes com razão e outras nem tanto) eu nunca vi alguém falando mal ou criticando Tuatha De Danann. Se você tem saudade da banda deveria parar para ouvir Tray Of Gift! Não, eles não são uma banda cover de luxo, ou uma banda que tenta se agarrar nos restos do sucesso que a banda mineira fez nos anos 2000. O Tray Of Gift surgiu como um projeto solo do guitarrista e vocalista do Tuatha, Rodrigo Berne.

Aos poucos a banda foi tomando forma e alguns membros e ex-membros do Tuatha foram fazendo parte do line up. O debut da banda foi lançado ano passado e para esse ano já devem apresentar algo do 2º trabalho da banda, que assinou com a histórica Cogumelo Records. A sonoridade da banda continua de onde o Tuatha parou, apresentando todos os elementos Folk e celtas que levaram a banda mineira à fama, mas com uma pegada mais Heavy Metal, mas não menos, digamos, “feliz” do que o Tuatha. Os fãs agradecem!

Sugiro não a minha faixa favorita, mas a primeira que eu ouvi e que me tornou fã, me levando a conhecer todas as outras: “Tray Of Gift” do álbum “The Tray Of Gift”

5. Aneurose

O Aneurose tem algum tempo de estrada. Algumas demos gravadas e acabou de encerrar as gravações para seu debut que vai se chamar ‘From Hell’, com produção de Gus Montanto. A banda conseguir tocar no Roça N Roll mesmo sem ter lançado seu primeiro álbum já mostra algum poder da banda quanto ao seu potencial futuro. Com uma sonoridade peculiar que mescla com eficiência o Thrash Metal, o Death Metal melódico e alguns elementos de outros estilos, como o grunge, por exemplo, a banda mostra já em sua demo ‘Square In Flames’ que seu primeiro registro oficial pode – e deve – vir com tudo! Eu, particularmente, estou muito ansioso para colocar minhas mãos nesse CD! Sugiro que escutem a música ‘Game Over’

6. Maldita

Provavelmente a banda mais polêmica da lista. Muitas comparações com Marilyn Manson surgiram no começo da carreira da banda, mas, aos poucos, eles foram mostrando personalidade. Fazendo sempre algo surpreendente, de uma forma ou de outra, eles foram galgando posições no underground nacional, sendo sempre uma das principais atrações em qualquer show do circuito independente. Depois de lançar o álbum Nero em que eles mesclam músicas com elementos industriais, gótico, acústicos com elementos de Metal Extremo, a banda lançou o EP Montagem.

Expandindo as fronteiras do Metal como o conhecemos, esse EP foi um projeto experimental da banda que acabou colhendo muitos frutos. Misturando o peso do Metal com elementos eletrônicos – até aqui apenas mais uma banda de Metal industrial, nenhuma novidade –, mas não qualquer elemento eletrônico, estamos falando da música eletrônica carioca, o vulgo funk carioca. Isso mesmo, a banda mesclou Metal com a batida eletrônica do funk em um EP com 5 músicas. Irei sugerir, para essa banda, que escutem duas músicas, uma do Montagem e uma anterior a ele.

Do Montagem: ‘O que a lua traz consigo’

Do Nero: a faixa título:

7. Rygel

Outra que já marcou presença no Orgulho Nacional! A banda Rygel surgiu em 2004, mas debutou com um full-lenght apenas em 2009. O álbum ‘Realities… Life as It Is’ conseguiu pouca notoriedade e, por isso, muita gente pensa que o CD mais recente ‘Imminent’ de 2012 é o primeiro. A sonoridade do segundo álbum está muito mais amadurecida e pesada, a banda, de fato, evoluiu muito em muito pouco tempo. Mesclando o Power Metal com passagens mais pesadas que flertam, em alguns momentos, com o Thrash e o Death, a banda conseguiu, inclusive, disputar a batalha de bandas para tocar no Sweden Rock Fest! Sugiro o single do ‘Imminent’ a faixa chamada ‘Just One’:

8. Lothloryen

Falamos de Rygel, e voltamos para Minas Gerais para falar do Lothloryen. O Vocalista Daniel Felipe, do Rygel, passou, recentemente, a integrar o Loth. A banda sempre fez Folk Metal com letras galgadas no famoso autor Tolkien. Para o CD mais recente (e, na minha opinião, o melhor) eles resolveram mudar o tema e mesclar, junto com o Folk, elementos de Power, Thrash e Death. A temática lírica também mudou, migrou de Tolkien e medievalismo para o tema “Loucura” a mente humana estudada a fundo. Muito indicado, desde seus primórdios, mas muito mais indicado agora com o novo trabalho Raving Souls Society. Sugiro a faixa Face Your Insanity:

9. Shadowside

Chega a ser covardia falar de Shadowside, ainda mais no site do Wikimetal. A banda faz, enquanto eu escrevo esse texto, uma tour pela Europa com Gamma Ray e Helloween. Já excursionou com W.A.S.P. e gravou com os vocalistas das bandas Dark Tranquillity, Soilwork e Dream Evil no álbum mais recente da banda. Apenas isso já mostra que a banda tem muito a mostrar. Com 3 CDs lançados, a banda já figura entre a lista das bandas consagradas, mas que ainda tem muito chão para crescer no circuito de Metal mundo afora. Sugiro a música Gag Order. Não é a minha favorita, mas acho um dos melhores “cartões de visita” da banda:

10. Motorocker

Ganhou notoriedade, inicialmente, como um Tributo ao AC/DC, mas, aos poucos, foi migrando para o lado das bandas autorais. Com um som galgado em Rock ‘N Roll e Blues, muito influenciado pelo próprio AC/DC, mas não se limitando apenas a isso, o Motorocker já lançou dois álbuns autorais, “Igreja Universal do Reino do Rock” em 2006 e “Rock na Veia” em 2010. Foi eleita, em 2011 e 2012 a melhor banda pelo site Whiplash.net.
Sugiro a faixa “Homem Livre” uma baladinha que mostra muita personalidade no som da banda:

11. Command6

Surgido em 2008, o Command6 vem divulgando o 2º trabalho de estúdio, intitulado Black Flag. Durante esses 5 anos, a banda já teve oportunidade de dividir o palco com grandes nomes nacionais como Angra, Almah, Sepultura, bem como participou dois anos seguidos do Motorcycle Rock Cruise.

A banda tem muita experiência em shows Brasil afora, acumulando passagens por praticamente todas as regiões brasileiras. Sonoramente, a banda se destaca por fazer um som galgado no Metalcore com influências que variam desde o Thrash Metal até o Heavy Metal mais Tradicional. Sugiro que escutem a faixa ‘So Cold’ e fiquem de olho, em breve a banda vai lançar um vídeo clipe novo!

Claro que citei apenas 11 e isso é muito pouco perto de toda a cena Metal brasileira. Eu poderia fazer uma lista com 20 ou 30, ou até mais (apenas para citar algumas: Trayce, Project46, The Apple, Almah, Mattilha, Nacionarquia, entre muitas outras…). Ou você, caro leitor, poderia fazer o mesmo e postar sua própria lista. Seja nos comentários, ou fazer um próprio texto.

E o que me dizem de uma lista, futura, apenas com bandas estrangeiras? Eu faria de bom grado se vocês se interessarem ou mesmo uma segunda lista com mais 11 bandas nacionais.

*Este texto foi elaborado por um Wikimate e não necessariamente representa as opiniões dos autores do site.

Categorias: Opinião

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *