O Metal de Brasília é fonte inesgotável de talentos

Cidade famosa por ser a capital e o centro político do país, Brasília também é uma fonte importantíssima de bandas de Heavy Metal, com músicos talentosos, dos mais variados subgêneros da música pesada.

Foi em Brasília que surgiu o Flammea, Volkana e Valhalla. Foi lá que Alírio Netto construiu parte da sua carreira. É de lá que vem o Arandu Arakuaa, o Dark Avenger e dezenas de outras bandas que só comprovam que a cidade é berço de uma criatividade musical diversificada e sem fim.

Muitas das bandas citadas aqui não estão mais na ativa, mas mesmo assim não apaga o legado que deixaram.

Em 2010, no aniversário de 50 anos da cidade, 35 músicos se reuniram para gravar uma música em homenagem a Brasília. Hoje, nós reunimos aqui algumas das bandas que você precisa conhecer.

Uma das bandas mais famosas foi liderada pelo vocalista Mario Linhares, o Dark Avenger, banda criada no início dos anos 90 e que entre idas e vindas, fincou seu nome na história do Metal Nacional. O álbum lançado em 2017, The Beloved Bones: Hell, considerado por muitos com um dos melhores álbuns de Metal do Brasil no ano, foi o último lançado pela banda, com a morte precoce do vocalista. Leia aqui.

Mario Linhares também liderou a banda Harllequin, a qual lançou o álbum Hellakin Riders, em 2012.

Na década de 90 surgiu o Khallice, banda de Prog Metal que contou com Alírio Netto, hoje vocalista do Queen Extravaganza e Marcelo Barbosa, atualmente guitarrista do Angra e do Almah. Alírio também integrou o Age Of Artemis.

O Arandu Arakuaa é uma banda que traz uma proposta um tanto quanto inusitada: Misturar Rock e Metal com ritmos e idiomas indígenas.

Misturando Thrash, Prog e Djent, É daquelas terras que também surgiu uma das bandas mais intrigantes: o Dynahead. O guitarrista Diogo Mafra, hoje faz parte do Almah.

Não dá pra falarem Prog sem lembrar do Bad Salad, que tem  com fortes influências de Dream Theater, e inclusive se apresentou no festival organizado por Mike Portnoy em 2014, o Progressive Nation at Sea.

“Deus Ex Machina”, do Blazing Dog, é uma música em homenagem a Airton Senna. A banda surgiu em 2004.

Thrash Metal cru e posicionamento político. Esse é o Violator!

Fabrício Moraes é figura importante na cena brasiliense. Além do Mortaes, ele integrou o Dark Avenger, Harllequin, Misty Mountain, Abhorrent e o Sound N’ Rage.

Se você gosta de Black Metal,  Brasília também tem. O Miasthenia foi formado em 1994, e conta com Hécate nos vocais e teclados, e com letras em português.

O Mork é uma banda de Black Metal Sinfônico, que após 3 álbuns lançados, encerrou as atividades. O último álbum da banda, Awake,  foi lançado em 2014.

O Metal Extremo também tem representantes literalmente de peso. O Device é só um deles.

Daniel Moscardini toca rápido. Com essa afirmação, já dá pra notar o tipo de música que ele fez no Coral De Espíritos. Ele também tocou no Mortaes e hoje integra o Fleshpyre, que lançou seu primeiro álbum, Uburying The Horses Of War, em Janeiro.

Essas são algumas poucas das bandas que vieram de Brasília. Deixe nos comentários quais você conhece! 😉

Categorias: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *