Edu Falaschi lançou o primeiro álbum solo da carreira em maio deste ano. O projeto conceitual Vera Cruz narra uma história complexa ao longo das 12 faixas. Em entrevista ao The Wikimetal Happy Hour, o vocalista explicou os planos futuros para o disco. 

Ambientado entre Brasil e Portugal no período de invasão e colonização do nosso país, o álbum possui sonoridade cinematográfica que será explorada em clipes e em shows futuros. “A galera comenta, o pessoal acha que a gente tem o poder. ‘Faz um filme, manda para a Netflix a história’”, comentou Falaschi com bom humor. “Por mim, eu mandava ontem, mas não é tão simples. Mas seria legal uma série ou um filme, porque essa história é complexa, seria magnífico. Adoraria fazer um longa, alguma coisa visual que tenha a ver com o conceito”. 

Questionado sobre planos de apresentar Vera Cruz na íntegra na turnê, Falaschi acha que é cedo para decidir. “Cara, o disco é muito novo ainda. Para tocar o disco na íntegra, na minha opinião, tem que ter uma importância, se tornar um clássico, alguma coisa assim. Quem vai falar isso é o fã”, explicou. “Agora seria legal, pelo contexto e a história, fazer de cabo a rabo com uma produção cinematográfica no show ia ser sensacional”. 

Por enquanto, o músico está com planos para a turnê de divulgação do álbum, com previsão para 2022. “O que posso falar é que não quero nada convencional. Eu gosto de banda que mostra entretenimento para o fã”, confessou. “Que fala, ‘Olha só, você pagou um ingresso caro, mas você vai ver um espetáculo’. Essa é minha ideia, criar um espetáculo audiovisual, não só música. Espero conseguir o que estou planejando, vou até o fim”. 

LEIA TAMBÉM: Edu Falaschi sobre turbulência após saída do Angra: “Pensei em desistir várias vezes”

Categorias: Notícias