Rikard Sundén, ex-guitarrista do Sabaton, foi condenado na Suécia por abuso sexual de uma criança de oito anos e posse de pornografia infantil. A sentença será de nove meses em regime fechado e multa.

De acordo com o site Metal Sucks, o músico de 39 anos foi considerado culpado em uma acusação de abuso sexual e seis de posse de pornografia infantil. Os documentos do caso apontam que a multa a ser paga será no valor de 53 mil coroas suecas, equivalente a mais de R$ 35 mil reais.

A vítima é filha de amigos próximos da família de Sundén. Em fevereiro de 2020, foi convidada para dormir com a filha do músico, ocasião na qual o abuso aconteceu. A denúncia aconteceu no mês seguinte.

Durante o processo, o condenado alegou inocência na acusação de abuso sexual, mas a esposa dele testemunhou as mudanças de comportamento da vítima e pediu divórcio, assim como a guarda dos três filhos do casal.

Ainda de acordo com a documentação oficial do caso, a criança apresenta mudanças de comportamento após o abuso, com dificuldade para dormir sem os pais, insegurança, ansiedade, dores de cabeça constantes e sintomas de estresse.

Sundén trocou o nome recentemente para Johan Andersson. Ele é um dos membros fundadores do Sabaton e foi guitarrista da banda por 13 anos, entre 1999 e 2012.

LEIA TAMBÉM: Jon Schaffer do Iced Earth é preso por invasão ao Capitólio dos Estados Unidos

Categorias: Notícias