Em 2015, o guitarrista Roope Latvala foi demitido da banda finlandesa de death metal Children of Bodom. Os motivos nunca ficaram claros, mas especula-se que o afastamento de Latvala foi uma tentativa de manter seus hábitos alcoólatras longe do vocalista Alexi Laiho, que na época tentava se manter sóbrio.

Laiho faleceu mais cedo este ano, em março, aos 41 anos, por conta de uma degeneração do tecido conjuntivo do fígado e do pâncreas induzida pelo excesso de consumo de álcool. Em entrevista recente, Latvala comentou sua expulsão da banda e disse foi “traído e despejado” pelos colegas de banda e que estes estavam “mortos” para ele desde o ocorrido.

“Eu fui traído e chutado… Nunca troquei uma palavra com eles [depois do episódio], e quando eu tentava eles me ignoravam completamente e diziam, ‘Você pode conversar com nosso advogado’. Foi isso. Então, esses caras já estavam mortos para mim,” comentou.

Em relação à morte do ex-colega de banda, Alexi Laiho, Roope Latvala comentou que gostaria de ter esclarecido algumas coisas antes de seu trágico falecimento e que ainda sonha com o cantor. “Nós tínhamos algumas coisas a serem acertadas. Ainda quero lembrar e ainda tenho sonhos com a época em que ele costumava ser meu melhor amigo,” revelou.

No decorrer da conversa, porém, Latvala culpou a troca de empresários da banda pelos acontecimentos que levaram à sua demissão e fez um comentário ácido sobre a possibilidade de ter sido afastado para preservar a sobriedade de Alexi: “Todos os alcoólatras, quando querem brincar de estar sóbrios, começam com essa hipocrisia e essa baboseira de moral cristã,” comentou. “[A firma alemã] era muito boa. E então [o Alexi] teve que demiti-los porque ele começou a gostar mais dos americanos. Tudo que era americano era legal; todo o resto era besteira.”

LEIA TAMBÉM: Charlie Watts: Músicos lamentam morte do baterista do Rolling Stones

Categorias: Notícias