Eric Clapton tem adotado um discurso negacionista e antivacina, especialmente após ter tomado o imunizante e ter sofrido efeitos colaterais. Agora, durante uma entrevista, ele revelou que essas opiniões prejudicaram seus relacionamentos pessoais.

“Tentei entrar em contato com outros músicos, mas simplesmente não tenho mais notícias deles. Meu telefone não toca, não recebo mais e-mails, é bastante perceptível”, disse Clapton ao Oracle Films.

O músico revelou também que chegou a cogitar a possibilidade de sair da Inglaterra com sua família e recomeçar a vida em outro país. O guitarrista reclamou ter sido legado ao “ostracismo” e rejeitado até pela própria família.

“Acima de tudo, acredito na liberdade de expressão e movimento. E na vida, no amor, e na gentileza. Eu vi desprezo dos dois lados e fui pego por este fogo cruzado”, argumenta ele.

O guitarrista foi vacinado no começo do ano com AstraZeneca/Oxford e disse ter tido febre, dificuldade para dormir, e dores nas mãos e nos pés. “A vacina pegou meu sistema imunológico e o sacudiu, me assustou muito”, disse ele na entrevista.

Assista à entrevista na íntegra logo abaixo.

LEIA TAMBÉM: A declaração racista de Eric Clapton que resultou no movimento ‘Rock Against Racism’ em 1970

Categorias: Notícias