A banda Asfixia Social lança hoje, 26, o single “Censura Não 2021”, uma referência direta ao desgoverno atual no Brasil.

Com o objetivo de tocar em nome do povo, a canção fala sobre “todos aqueles que são marginalizados, surrados dia a dia, vivem condenados” e denuncia os ataques à imprensa, por exemplo, que “quando questionam a impunidade, são criminalizados”.

Segundo uma declaração divulgada à imprensa, o grupo explica que “a música se tornou uma denúncia contra o governo Bolsonaro, que perseguiu também cartunistas, como Aroeira, e eventos como o Facada Fest, usando uma suposta Lei de Segurança Nacional para criminalizar qualquer oposição, ressuscitando a época da ditadura militar.”

“A nossa revolta é contra um governo que vem destruindo a vida de milhões de pessoas, atacando a cultura e a quem denunciar o genocídio de mais 450 mil pessoas no Brasil desde o início da pandemia… e seguimos contando…”, afirma o vocalista da banda, Kaneda.

“Censura Não 2021” chega em todas as plataformas de streaming com um novo clipe, que você pode assistir logo abaixo. A canção é uma regravação da versão original de 2011. “Quando denunciamos o retrocesso político e cultural do Brasil ficou claro que ‘Censura Não’ havia se tornado ainda mais atual. A evolução da sonoridade da banda também ficou mais intensa e pesada nesses 10 anos, e isso foi fundamental para revisitarmos a canção”.

O Asfixia Social é formado por Kaneda Mukhtar (voz, trompete e trombone), Rafael Santos (guitarra e voz), Leonardo Oliveira (baixo e voz), Marcelo Sampaio (guitarra e voz) e Rodrigo Silva (bateria).

Categorias: Notícias