Texto por Luis Fernando Ribeiro e Leandro Abrantes

O Tribal Scream é uma banda fundada em 2020, mas a experiência e a notoriedade de seus integrantes, veteranos de grandes bandas do metal nacional, criou uma expectativa gigantesca em torno do lançamento do primeiro álbum da banda, antecipado pelo EP Tribal Scream, de 2020, e pelo single “We Shall Remain”, de 2021, faixa integrante do debut. O Tribal Scream conta em sua formação com o vocalista Vitor Rodrigues (Victorizer, ex-Torture Squad, Voodoopriest), o guitarrista Mauricio Nogueira (ex-Matanza, Matanza Inc., Krisiun, Torture Squad), o baixista Vinnie Savastanno (ex-Playriff, Army, Rygel) e o baterista Rômulo Jorge “Minduim” (Ave Noturna, Victorizer).

Lançado dia 03 de dezembro de 2021, Sacred Legacy já está em todas as plataformas de streaming e sua versão física com as faixas do primeiro EP regravadas como bônus também já está disponível com distribuição pela WYN Records.

A sonoridade do Tribal Scream reflete a longeva e conceituada trajetória de seus membros e apresenta uma mescla de tudo que os músicos já criaram em suas carreiras, somados à uma musicalidade única, algo primal, poderoso e tribal, como o próprio nome sugere. O grito tribal do nome da banda engloba muito além do grito das tribos indígenas, é um grito de todas as tribos oprimidas pelos padrões da sociedade: Indígenas, negros e LGBTQIA+, que sofrem violência e preconceito, artistas que são tratados como vagabundos, mulheres que são oprimidas e tratadas como inferiores. O Tribal Scream é mais que um grito, é um levante contra a injustiça.

Sobre o lançamento do álbum, o guitarrista Mauricio Nogueira comentou: “Fazer esse disco foi algo muito especial. Depois de anos tocando no Matanza eu senti a necessidade de ter meu próprio som, ter minha banda, e acho que é a primeira vez que vejo um projeto que iniciei chegar a um trabalho de muita qualidade, desde o EP até esse disco, tudo foi feito com muito carinho e paixão. A formação é a melhor, todo mundo entrou de cabeça e produziu esse disco que eu considero o melhor da minha carreira, a produção do Leeo Mesquita as composições minhas e do Vinnie, as letras do Vitor a bateria brutal do Minduba, tudo fez do Sacred Legacy algo muito especial”.

Você também pode apoiar a banda através do Bandcamp.

Este projeto foi viabilizado através da Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Cultura e Turismo de Minas Gerais, da Secretaria Especial da Cultura e do Ministério do Turismo.

Categorias: Notícias