O Queen foi formado em 1970 em Londres, inicialmente pelo nome de Smile, pelo guitarrista Brian May e o baixista Tim Staffell. Após um teste marcado através de um anuncio no jornal, o baterista Roger Taylor entrou na banda. Com a entrada do vocalista Freddie Mercury, a banda mudou de nome para Queen e testou alguns baixistas, até se estabelecer com John Deacon em 1971.

Em 1973 o Queen lançou seu primeiro álbum, que levou o nome da banda, já impressionando críticos. Mais tarde, o álbum viria a receber o álbum de ouro nos Estados Unidos e no Reino Unido. Em 1974 o Queen lançou o seu segundo álbum, Queen II que já rendeu a banda sucesso imediato e marcou a parada inglesa, com o hit “Seven Seas of Rhye”. Mas foi apenas no terceiro álbum, Sheer Heart Attack, lançado no mesmo ano, que o Queen atingiria fama internacional. O hit “Killer Queen” atingiu primeiro lugar nas paradas dos EUA.

O Queen então lançou uma sequência de álbuns muito bem recebidos pelo público e pela crítica. A Night At The Opera (1975), o álbum mais caro produzido até então trouxe “Bohemian Rhapsody”, “Love Of My Life” e “You’re My Best Friend”. A Day At The Races (1976) trouxe “Somebody to Love”, News Of The World (1977) lançou “We Will Rock You” e “We Are The Champions”, Jazz (1978) trouxe “Don’t Stop Me Now” e “Bicycle Race” e em 1980, The Game contava com “Another One Bites The Dust”.

Em 1981 o Queen veio ao Brasil pela primeira vez, tocando no Estádio do Morumbi para mais de 130 mil pessoas, até então o maior público para uma banda única na história. Em 82 a banda lançou Hot Space, álbum que lançou o single “Under Pressure” e em 84 The Works, que trazia “Radio Ga Ga” e “I Want To Break Free”. Em 86 o Queen lançou A Kind Of Magic, em 89 The Miracle e em 91 o último álbum antes da morte de Freddie Mercury, Innuendo.

No dia 23 de Outubro de 91, Mercury confirmou os rumores de que sofria de AIDS. A declaração, feita em seu leito de morte, veio um dia antes de seu falecimento por bronquite pneumônica, doença que sofria como consequência da AIDS. No ano seguinte, um show em tributo ao vocalista reuniu diversos nomes da música, do Metallica à Annie Lennox e foi nomeado no livro dos recordes como o maior concerto beneficente da história, arrecadando 20 milhões de libras para instituições de caridade para vítimas de AIDS.

Durante os anos 90 o Queen lançou ainda mais um álbum contando com vocais de Mercury gravados antes de sua morte, Made In Heaven (1995). Em 97 John Deacon anunciou sua aposentadoria da banda, para passar tempo com sua família. Desde então, Brian May e Roger Taylor se apresentaram diversas vezes sob o nome de Queen+, com diferentes vocalistas convidados, os mais duradouros tendo sido Adam Lambert e Paul Rodgers, com o qual a banda chegou a lançar um álbum de inéditas, The Cosmos Rocks. Em 2014 a banda lançou Queen Forever, que contou com faixas inéditas com Freddie Mercury e John Deacon.

O Queen é considerado atualmente uma das maiores bandas de rock n’ roll e Freddie Mercury um dos vocalistas mais influentes e importantes da história. A banda já vendeu mais de 300 milhões de álbuns ao redor do mundo, e dezoito de seus singles já chegaram ao topo das paradas mundiais.

Confira tudo que já publicamos sobre o Queen aqui.

Tags:
Categorias: Everything