Riley Gale, vocalista da banda de thrash metal Power Trip, faleceu em 24 de agosto do ano passado, de causas que eram desconhecidas até esta terça, 25. Segundo informações da Rolling Stone, a autópsia de Riley indica que o músico morreu após uma overdose de fentanil, opioide sintético mais forte que a morfina.

De acordo com a autópsia, Riley faleceu de um edema pulmonar ocasionado por excesso de fluido nos pulmões, resultado dos efeitos do fentanil. A morte foi classificada como acidental.

O relatório oficial ainda indica que o vocalista apresentada depressão e histórico de abuso de Alprazolam, ansiolítico conhecido como Frontal no Brasil e nos EUA como Xanax.

A quantidade de fentanil encontrada no sangue de Riley foi de 22,5 ng/mL. Segundo informações do Centro Europeu de Monitoramento de Drogas e Toxicodependência, a dose recomendada é de 1 a 2 ng/mL e, para o efeito anestésico é de 10 a 20 ng/mL, ainda muito abaixo da concentração encontrada em Riley.

LEIA TAMBÉM: Como a música e a saúde mental se encontram

Categorias: Notícias