O início das vacinações em diversos países pelo mundo começa a resgatar os animos do mundo para o mundo se tornar, o quanto antes, uma realidade pós-pandemia. E é claro, para os fãs de música, um mundo sem COVID-19 significa, com esperança, um mundo com muitos shows e festivais para matar as saudades.

Enquanto aguardamos as portas dos shows abrirem novamente, um estudo alemão revelou uma possibilidade surpreendente: shows em lugares fechados apresentam riscos mínimos de contágio da COVID-19.

O estudo do Instituto Fraunhofer Heinrich Hertz, apoiado pelo governo alemão, aconteceu na casa de shows Konzethaus, na cidade de Dortmund, aconteceu durante três dias no mês de novembro e tinha como objetivo analisar o movimento das partículas no ar de um ambiente fechado.

Depois de medir a transmissão por aerossol no local, que possui capacidade para 1.500 pessoas, os pesquisadores concluiram que o risco de infectar alguém através da transmissão de aerossol pode ser quase descartada, desde que o espaço possua um suprimento de ar fresco suficiente e que todos os atendentes do show usem máscaras.

“Casas de show e teatros não são lugares de infecção”, declara o Dr. Raphael von Hoensbroech, diretor da Konzerthaus em Dortmund, de acordo com a IQ Magazine.

“Os últimos meses mostraram que a política precisa de uma base científica sólida para a tomada de decisões. Com nosso estudo, queremos garantir que as casas de show e teatros possam admitir novamente um número suficiente de público quando forem reabertas”, ele afirma.

Tags:
Categorias: Notícias