O músico ficou dois anos com o Nirvana

O ex-baterista do Nirvana Chad Channing revelou durante uma entrevista que não se arrepende de ter saído da banda antes dela se tornar um sucesso.

Channing entrou para a banda em 1988 e participou da gravação inicial do álbum de estreia, Bleach (1989). Ele saiu da banda dois anos depois alegando “diferenças criativas” e logo Dave Grohl o substituiu para acompanhar o Nirvana na gravação final, na turnê e na divulgação do clássico Nevermind (1991).

Questionado se houve alguma espécie de arrependimento, Channing respondeu: “Eu não me arrependo pois eu sempre achei que as coisas acabassem por um motivo. Por exemplo, eu me encaixava perfeitamente com a banda no começo mas então eles precisavam de outra peça para fazer outras coisas.”

“Nossas diferenças musicais eram muito grandes. Continuamos todos amigos e eu lembro a primeira vez em que vi Dave [Grohl]. Foi muito legal e todo mundo foi simpático.” Ao conversar sobre seu relacionamento com Dave, ele disse: “Eu descobri que Dave é um cara muito legal então foi muito bom ter o conhecido.”

“Eu não me arrependo. Quando olho para trás eu penso ‘Uau, eu fiz parte daquilo’. Então estou feliz com isso.”

Categorias: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *