Bruce Dickinson, vocalista do Iron Maiden, comentou a importância da icônica figura de Eddie como mascote da banda em recente entrevista e reclamou de quem não entendeu o trocadilho com o personagem no álbum Piece of Mind (1983).

Na capa do quarto disco de estúdio dos gigantes do heavy metal, Eddie foi desenhado por Derek Riggs em uma camisa de força, preso em uma cela de uma instituição mental e com cicatrizes de lobotomia, um procedimento cirúrgico usado em pacientes psiquiátricos até a década de 1950, no qual os lobos frontais do cérebro eram seccionados.

Ao ver a imagem, a banda resolveu adequar o título do álbum para um trocadilho: Piece of mind pode ser traduzido literalmente como “pedaço da mente”, no caso, do cérebro de Eddie, mas também é uma expressão usada para dizer o que se pensa em uma discussão acalorada. Além disso, a sonoridade se aproxima a “peace of mind”, que seria paz de espírito.

LEIA TAMBÉM: Todas as capas do Iron Maiden, da pior para melhor; veja ranking

“Eddie adquiriu uma existência inteira, é possível colocá-lo em qualquer período”, comentou Dickinson em entrevista ao podcast Next Level Soul. “A gente tinha todo um trocadilho visual [em Piece of Mind], a cabeça dele estava raspada e suturada até a parte de trás, como Frankenstein, em uma cela acolchoada… E tivemos pessoas falando, ‘Ei, cara, ele cortou o cabelo’. P****, se a gente tiver que explicar… Vamos em frente.”

O álbum foi tema do episódio #322 do podcast Wikimetal, que também comemorou o aniversário de Fear of The Dark, outro disco do Maiden lançado no mês de maio. Assista ou escute aqui.

Piece of Mind (Iron Maiden)
Piece of Mind (Iron Maiden). Crédito: Divulgação

LEIA TAMBÉM: Iron Maiden: Loudwire lista 44 músicas que banda nunca tocou ao vivo

Categorias: Notícias