Em entrevista à Metal Hammer para promover o novo álbum do Exodus, Persona Non Grata, Gary Holt relembrou sua amizade com Kirk Hammett nos tempos antigos, antes do colega sair do Exodus para se juntar ao Metallica.

De acordo com Holt, a dupla costumava beber bastante cerveja e usar LSD, e uma vez invadiram um bar que tinha pegado fogo apenas para roubar algumas garrafas de uísque que ficaram para trás.

“Kirk Hammett e eu passamos um verão inteiro usando ácido. Nós vendíamos alguns discos antigos de jazz que o pai dele tinha deixado em casa e íamos comprar um engradado de 12 cervejas e um tablete roxo de ácido. Nós amávamos psicodélicos. Aprendemos muita coisa de guitarra doidos de LSD,” conta.

“Tinha esse bar/loja de bebidas chamado The Wagon Wheel que pegou fogo. Eu, Kirk e alguns amigos fomos até o lugar e resgatamos todas as garrafas de uísque. As tampas de plástico tinham derretido, então nós colocávamos papel alumínio na boca [das garrafas] e prendíamos com elásticos. Todos os cancerígenos que a gente deve ter bebido, cara…”

Recentemente, Gary Holt concedeu uma coletiva imprensa da qual o Wikimetal participou. Nela, o músico falou sobre a possibilidade de retorno do Slayer, o novo álbum do Exodus e seus planos de sair em turnê com ex-integrantes da banda. Leia  a matéria completa aqui.

LEIA TAMBÉM: Entrevista: Gary Holt fala sobre fim do Slayer, novo álbum do Exodus e ideologias políticas

Categorias: Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *