A banda se apresentou pela segunda vez na capital paulista

Na última quarta-feira, 28, o Foo Fighters se apresentou pela segunda noite consecutiva em São Paulo ao lado de seus colegas do Queens Of The Stone Age e os brasileiros do Ego Kill Talent. A apresentação foi a última na capital paulista mas a turnê seguirá para Curitiba e Porto Alegre nos próximos dias.

Às 18 horas o Ego Kill Talent subiu ao palco e tocou para um Allianz quase vazio. Apesar do horário não ter favorecido o grupo, os brasileiros não se deixaram levar e apresentaram um set incrível que levou o público a acompanhá-los. Aqueles que não conheciam a banda imediatamente se tornaram fãs.

Com seu disco de estreia lançado em 2017, o Ego Kill Talent mostrou seu entusiasmo e sua energia de novatos, apesar de seus integrantes já serem conhecidos no mundo da música. O grupo é formado por Jonathan Corrêa (Reação em Cadeia), Jean Dolabella (ex-Sepultura), Niper Boaventura (Pulldown), Theo Van Der Loo e Raphael Miranda (ambos ex-Sayowa).

Após uma troca rápida de palco, o Queens Of The Stone Age surgiu em busca de proporcionar uma grande noite aos seus fãs e àqueles que vestiam a camisa do Foo Fighters.

Queens Of The Stone Age

A atmosfera que o grupo criou foi de pista de dança e ninguém se manteve parado, nem mesmo os integrantes da banda. O baixista Michael Shuman e, claro, o vocalista Josh Homme não descansaram em nenhum momento durante seu set de dezesseis músicas.

Com faixas do novo disco Villains (2017), a banda provou o sucesso que faz ao ver grande parte do público o acompanhando nas letras e nos passos de dança. Josh Homme e companhia não deixaram os outros discos de lado como por exemplo …Like Clockwork (2013), que marcou presença no setlist e animou os fãs mais antigos.

“The Way You Used to Do”, “No One Knows” e “Make It Wit Chu” foram os destaques da noite e aqueceram o público para o show do Foo Fighters. Ao apresentar a faixa “Domesticated Animals”, Josh Homme desabafou: “Lá em casa todo mundo diz o que devemos fazer e o que não devemos fazer. Aqui no Brasil é assim também? Vocês obedecem o que eles dizem? Não! E sabe por quê? Porque vocês não são animais domesticados”, brincou ele com o nome da música.

Finalizando com “Go With The Flow” e “A Song For The Dead”, o Queens Of The Stone Age deixou o palco com uma energia incrível que contagia cada espaço do estádio.

Exatamente às 20h50, Dave Grohl entrou correndo no palco com sua guitarra já soltando incentivos para os fãs se animarem – não que eles precisassem. Com uma sequencia de hits, o Foo Fighters testou a plateia e se surpreendeu ao ouvir em troca um grande coro em todas as músicas.

Foo Fighters

“Everlong”, “Monkey Wrench”, “Learn to Fly” e “The Pretender” marcaram um forte início para o grupo que em seguida apresentou o novo single, “The Sky Is a Neighborhood” do último disco Concrete and Gold.

Entre piadas e rios de simpatia, Dave abriu espaço para o baterista Taylor Hawkins explorar suas habilidades como músico ao apresentar “Sunday Rain” na bateria e no vocal. Recebido com saudações, gritos e palmas, a apresentação de Taylor trouxe apenas uma prévia daquilo que o Foo Fighters tinha guardado para os fãs.

Taylor não foi o único que teve seu momento. O guitarrista Chris Shiflett também se aventurou no vocal ao apresentar um cover de “Under My Wheels” do Alice Cooper, que pareceu animar o público.

Após mais alguns hits como “My Hero”, “These Days” e “Walk”, o frontman encontrou um fã segurando uma placa alegando ser seu aniversário. Ao subir ao palco, Lucas se apresentou e revelou estar completando 17 anos dizendo que seu sonho é tocar “Under Pressure” do Queen com o grupo. Sendo considerado um dos caras mais legais do Rock não foi uma surpresa quando Dave aceitou o pedido do fã.

Lucas então foi até a bateria e iniciou um solo a pedido do vocalista e a plateia se manteve animada enquanto gritava seu nome. Com Dave e Taylor no vocal, Lucas ficou responsável pela batida e pelo ritmo do cover e entregou com perfeição e animação.

Com os ânimos no máximo, os fãs apenas torceram para que o show não estivesse chegando ao fim. Ao dedicar a música “Big Me” para São Paulo, luzes de celulares invadiram o Allianz Parque e criou um momento especial e emocionante para aqueles presentes. Voltando para o bis, Dave apresentou a faixa “Wheels” que levou a um cover de “Let There Be Rock” do AC/DC finalizado com seu grande hit, “Best Of You”.

Marcando seu segundo show em São Paulo, Dave Grohl, Taylor Hawkins, Chris Shiflett, Nate Mendel, Pat Smear e Rami Jaffee entregaram uma noite repleta de hits, animação e energia positiva. Assim, provaram por que são considerados uma das maiores bandas da atualidade e uma atração “Rock de arena”.

A post shared by Wikimetal (@wikimetalbr) on Setlist Queens Of The Stone Age em São Paulo (28/02/2018)

Setlist Queens Of The Stone Age em São Paulo (28/02/2018)

1. “You Think I Ain’t Worth a Dollar, but I Feel Like a Millionaire“
2. “Sick, Sick, Sick“
3. “My God Is the Sun“
4. “Feet Don’t Fail Me“
5. “The Way You Used to Do“
6. “No One Knows“
7. “The Lost Art of Keeping a Secret“
8. “The Evil Has Landed“
9. “In My Head“
10. “Domesticated Animals“
11. “Little Sister“
12. “Smooth Sailing“
13. “If I Had a Tail“
14. “Make It Wit Chu“
15. “Go With the Flow“
16. “A Song for the Dead“

Setlist Foo Fighters em São Paulo (28/02/2018)

1. “Everlong“
2. “Monkey Wrench“
3. “Learn To Fly“
4. “The Pretender“
5. “The Sky Is a Neighborhood“
6. “Rope“
7. “Sunday Rain“
8. “My Hero“
9. “These Days“
10. “Walk“
11. “Breakout“
12. “Under My Wheels“ (Alice Cooper)
13. “Another One Bites the Dust“ / “Miss You“ / “Blitzkrieg Bop“ / “Love of My Life“ (Queen, The Rolling Stones, Ramones e Queen)
14. “Under Pressure“ (Queen)
15. “Times Like These“
16. “Big Me“
17. “I’ll Stick Around“
18. “Run“
19. “All My Life“
BIS:
20. “Wheels“
21. “This Is a Call“
22. “Let There Be Rock“ (AC/DC)
23. “Best of You“

Categorias: Notícias Resenhas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *