Música auxilia formação de membrana

Uma pesquisa publicada pela Universidade do Sul da Austrália revelou que as vibrações da música Thunderstruck do AC/DC auxiliam na performance de remédios utilizados na quimioterapia.

Pesquisadores buscavam uma maneira de criar uma barreira homogênea ao redor das partículas sob as quais as drogas devem agir. Thunderstruck foi utilizada pelas suas vibrações rápidas, que facilitaram a formação de uma membrana em volta da droga. O professor Nico Voelcker, um dos autores do trabalho, comentou o funcionamento:

“Micropartículas são porosas, basicamente, eles são como uma esponja. Você as preenche com uma droga, mas é claro que você quer evitar que a droga escape, e é por isso que criamos o revestimento. Normalmente, nós instigariamos um plasma na superfície. O problema com isto é que o revestimento é formado apenas de um lado da partícula, o lado que é exposto. Mas o lado da partícula na superfície, o outro lado, não fica revestido. Foi aí que surgimos com a ideia de usar um alto-falante que tocaria no sistema. Ligaríamos o alto-falante com uma música que vibre, fazendo as partículas saltarem para cima e para baixo. As frequências caóticas funcionaram bem e deram às partículas um revestimento mais homogêneo.”

Voelcker disse que Thunderstruck foi escolhida a dedo, por ser “uma combinação perfeita com o estudo por sua batida animada e seu título”.

Apesar de ter sido testada apenas com um medicamento a técnica deve ser eficiente com diversos remédios.

Ler todas as noticias do Wikimetal News

Tags:
Categorias: Notícias