História

O Rush nasceu em 1968 em Toronto, no Canada, fundado pelo guitarrista Alex Lifeson, o baixista e vocalista Jeff Jones e o baterista John Rutsey. Logo após a sua primeira performance ao vivo, Jones foi substituído por Geddy Lee, um colega de escola de Lifeson.

O Rush lançou o seu primeiro álbum “Rush” em 1974, com esta formação, e obteve um pequeno sucesso nos Estados Unidos. Logo após o lançamento, o baterista Rutsey teve complicações de saúde e deixou a banda. Após alguns testes de bateristas, Neil Peart entrou na Rush, e o primeiro show da nova formação foi em abertura para Uriah Heep e Manfred Mann. Em 75 a banda lançou o seus segundo e terceiro álbuns, “Fly By Night” e “Caress of Steel”, sem muito sucesso comercial ou de crítica.

Com pressões da gravadora para fazer um álbum que vendesse mais, o Rush foi no caminho contrário e em 1976 lançou “2112”, com uma primeira faixa com 20 minutos de duração. O álbum marcou a alavancada comercial da banda, entrou nas paradas e foi certificado com álbum de ouro. Com o álbum, Rush se consolidou como uma das maiores bandas de Rock do mundo.

Seus próximos álbuns, “A Farewell to Kings” (1977) e “Hemispheres” (1978) foram ainda mais progressivos e complexos. Em 1980, o álbum “Permanent Waves” foi o primeiro a entrar no Top 5 das paradas americanas, com as músicas The Spirit Of Radio e Freewill. Em 81, o Rush lançou outro álbum que ficaria para história: “Moving Pictures”, com som ainda progressivo mas mais comercial, traria a faixa clássica Tom Sawyer.

“Signals” (1982), “Grace Under Pressure” (1984), “Power Windows” (1985) e “Hold Your Fire” (1987) trouxeram nova musicalidade ao som do Rush, com menos guitarras e mais sintetizadores. O retorno ao som à base de guitarras viria apenas com o álbum “Presto”, de 1989, e continuaria no “Roll The Bones” (1991), “Counterparts” (1993) e “Test For Echo” (1996).

Em 1997, a filha de Neil Peart morreu em um acidente de carro, e no ano seguinte, sua mulher faleceu devido a um câncer. Com as tragédias, o Rush pausou suas atividades durante cinco anos. A turnê do álbum de retorno da banda, “Vapor Trails”, de 2002, marcou a primeira presença da banda no Brasil. Para marcar seu aniversário de 30 anos, o Rush lançou um EP de covers, “Feedback”. Em 2007, o álbum “Snakes And Arrows” marcou outro grande sucesso comercial da carreira e em 2012 a banda lançou seu 19º álbum de estúdio, “Clockwork Angels”.

O Rush tem 24 álbuns de ouro e a venda de seus CDs já ultrapassa 40 milhões, mundialmente. Em 2013, a banda foi introduzida ao Rock And Roll Hall Of Fame.

Discografia

Álbuns de Estúdio do Rush:

  • Rush (1974)
  • Fly by Night (1975)
  • Caress of Steel (1975)
  • 2112 (1976)
  • A Farewell to Kings (1977)
  • Hemispheres (1978)
  • Permanent Waves (1980)
  • Moving Pictures (1981)
  • Signals (1982)
  • Grace Under Pressure (1984)
  • Power Windows (1985)
  • Hold Your Fire (1987)
  • Presto (1989)
  • Roll the Bones (1991)
  • Counterparts (1993)
  • Test for Echo (1996)
  • Vapor Trails (2002)
  • Feedback (2004, cover album)
  • Snakes & Arrows (2007)
  • Clockwork Angels (2012)

Formação

Membros Atuais:

  • Geddy Lee – baixo, vocais principais (1968-atualmente)
  • Alex Lifeson – guitarra, violão (1968-atualmente)
  • Neil Peart – bateria (1974-atualmente)

Membros Antigos:

  • John Rutsey – bateria (1968- 1974)
  • Jeff Jones – baixo, vocais principais. (1968-1968)

Confira os destaques do Rush no Wikimetal

As melhores linhas de baixo

Os 11 Maiores Bateristas de Todos os Tempos

Os 10 melhores trios do Rock

As Melhores Músicas sobre Liberdade

Rush no Rock And Roll Hall Of Fame

Leia Mais

Clipe do DVD do Rush
#144 – Martin Poppof, autor do livro do Rush, no Wikimetal
10 músicas que são uma aula de história
Top 3: Rush

E confira tudo que já publicamos sobre o Rush

Tags:
Categorias: Everything