Na noite de terça-feira, o Espaço das Américas, em São Paulo, borbulhava de fãs em uma das noites mais quentes do ano. Com ingressos esgotados, o Rock Station trouxe a São Paulo duas lendas do punk rock: Bad Religion e The Offspring.

O Bad Religion entrou primeiro, trazendo seu punk contestador coincidentemente numa noite marcada por revelações escandalosas na política brasileira. O professor Greg Graffin e companhia não só desfilaram os grandes hits como “21st Century (Digital Boy)”, “You”, “Infected” e “Sorrow”, como fizeram um grande apanhado da carreira que se estende desde os anos 1980.

Do novo disco Age of Unreason, lançado neste ano, a banda tocou “Chaos From Within”, “Do The Paranoid Style”, “End of History” e “Lose Your Head”. E se o guitarrista Brett Gurewitz descreveu o album como um grande “Vai se foder Trump”, o público brasileiro adaptou o xingamento. Em cada pausa da banda, coros insultando Bolsonaro eram entoados. Tanto que em determinado momento, a própria banda dançou e apoiou os gritos contra o presidente.

A banda fez um set coeso, sem muita enrolação, e demonstrou todas as habilidades com as guitarras rápidas e as porradas na bateria. Encerrando com “American Jesus”, o Bad Religion fez o público cantar e se engajar no espírito punk.

Então foi a vez do The Offspring trazer seu punk rock mais próximo do pop. O calor incomodava, mas não impediu que mosh pits surgissem em toda a extensão da casa de shows. O vocalista Dexter Holland parava de pouco em pouco para tomar uma água (ou seria cerveja?), enquanto o guitarrista Noodles agitava o público e se mostrava encantado de estar no Brasil.

A banda preparou algumas surpresas, como a introdução de “Americana”, que abriu o show enquanto os integrantes iam aos poucos aparecendo no palco. Emendando com “All I Want” e “Come Out And Play”, o público estava amaciado para aproveitar as novidades, como o teclado que precedeu “Want You Bad”.

Depois, vieram covers de “Blitzkrieg Bop”, dos Ramones, e “Whole Lotta Rosie”, do AC/DC, mostrando como a banda também manda bem quando foge da zona de conforto. Outro ponto alto foi quando um piano entrou no palco para apresentar novos arranjos para “Gone Away”, em estilo balada.

No final, “Why Don’t You Get A Job?”, “Pretty Fly (For A White Guy)” e “The Kids Aren’t Alright”, e o bis com “You’re Gonna Go Far, Kid” e “Self Esteem” deixou todo mundo encharcado de tanto pular. Dois shows que ressuscitaram o espírito punk das décadas passadas.

Fotos por: Gabriella Midon

previous arrow
next arrow
Slider

Setlist – Bad Religion:

  1. 21st Century (Digital Boy)
  2. Fuck You
  3. Anesthesia
  4. Chaos From Within
  5. Stranger Than Fiction
  6. The Dichotomy
  7. Recipe for Hate
  8. End of History
  9. The Handshake
  10. I Want to Conquer the World
  11. New Dark Ages
  12. Lose Your Head
  13. Automatic Man
  14. We’re Only Gonna Die
  15. Modern Man
  16. Infected
  17. You
  18. Overture
  19. Sinister Rouge
  20. Generator
  21. Do the Paranoid Style
  22. Los Angeles Is Burning
  23. Sorrow
  24. Fuck Armageddon… This Is Hell
  25. American Jesus

Setlist – The Offspring

  1. Americana
  2. All I Want
  3. Come Out and Play
  4. It Won’t Get Better
  5. Want You Bad
  6. Genocide
  7. Staring at the Sun
  8. Blitzkrieg Bop (Ramones cover)
  9. Whole Lotta Rosie (AC/DC cover)
  10. Bad Habit
  11. Gotta Get Away
  12. Gone Away
  13. Why Don’t You Get a Job?
  14. (Can’t Get My) Head Around You
  15. Pretty Fly (For a White Guy)
  16. The Kids Aren’t Alright
    Bis:
  17. You’re Gonna Go Far, Kid
  18. Self Esteem