“Talvez, um dia, nós quatro façamos um último show juntos, sei lá”, disse o vocalista

O Black Sabbath apresentou dois shows em sua cidade natal de Birmingham, na Inglaterra, em 2017, finalizando a turnê de despedida do grupo. Os shows tiveram a formação quase original, sem Bill Ward e agora Ozzy Osbourne revelou que queria ter feito diferente.

Quando a banda anunciou seu término em 2011, o plano era Ward, Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler se apresentarem juntos, mas a turnâ acabou acontecendo sem Ward.

A banda acabou gravando seu último disco, 13, com o baterista Brad Wilk do Rage Against the Machine, e saiu em turnê para divulgar o trabalho com Tommy Clufetos, da banda solo de Ozzy. Na época, o vocalista explicou que Ward não estava fisicamente bem para acompanhá-los e por isso ficou de fora da turnê.

Agora, durante uma conversa com a Kerrang!, ele revelou que não gostou que Ward não participou da reunião. “As pessoas me culpam, mas não foi minha culpa. Nós não tínhamos tempo para esperá-lo ficar bem e eu sinto muito que tenha acontecido sem Bill.”

“Nós quatro começamos juntos e devia ter sido nós quatro terminando tudo. Esses últimos shows em Birmingham tiveram esse sentimento agridoce por conta disso, se você pensar em quão longe nós chegamos, quanto nós conseguimos, seria bom ter compartilhado isso entre os quatro. Talvez, um dia, nós quatro façamos um último show juntos, sei lá.”

LEIA TAMBÉM: Black Sabbath: álbum de estreia será regravado por Zakk Sabbath

Categorias: Notícias