Baixista detonou decisão através de sua rede social

O baixista do Sixx:A.M. e ex-Motlëy Crüe, Nikki Sixx condenou a controversa decisão do Presidente Donald Trump de fazer os Estados Unidos se retirarem do Acordo de Paris estabelecido em 2015. Trump alegou que o acordo impunha padrões ambientais injustos para empresas e trabalhadores americanos.

Nikki Sixx detonou a decisão de Trump através de uma nota em sua página no Facebook:

“Eu tive muita sorte de poder viajar pelo mundo por 35 anos. Eu não só testemunhei a mudança climática como eu tive pessoas de quase todos os países se referindo a ela de uma forma ou de outra. Ano após ano. ISSO NÃO É UMA COISA NOVA. Eu vi um monte de coisas na minha vida. Eu agradeço por ter sobrevivido o passado, mas agora estou terrivelmente assustado com o nosso futuro.

Eu vim de Idaho, aonde deixavamos uma arma no banco de trás da pick-up. Eu entendo a América conservadora, porque eu sou a América conservadora. Eu trabalhei como um cachorro desde meus 13 anos de idade. E eu só trabalhei duro assim porque é assim que me ensinaram. E eu ainda o faço. Você acha o seu caminho e não fica reclamando.

Eu fui chamado de homossexual na escola pelos valentões porque eu era diferente. Minha mãe me perguntou se eu era um travesti (eu tive que ir na biblioteca da escola pra procurar o que significava aquela palavra). Eu morei nas ruas de Los Angeles após fugir de casa porque eu me recusava a ver a vida do jeito que os outros queriam que eu a visse. Por que eu estou falando disso? Porque tudo está muito louco agora, mas nem tudo é preto e branco, ou VERMELHO e AZUL. As pessoas estão mudando pra melhor e o nosso clima está mudando pra pior.

Eu sei que cada dia é uma chance pra fazer a diferença na vida de alguém e isso significa o mundo, também. Décadas atrás, nós não sabíamos o que estava acontecendo ao nosso planeta mas agora nós temos evidências científicas sólidas. O mal foi feito, mas com conhecimento e com vontade de trabalhar, nós estamos fazendo mudanças positivas.

O que pode fazer a gente voltar aos anos 50? Um homem.

Infelizmente, um líder mundial decidiu não apenas desconectar o plug e afastar os Estados Unidos (DE NOVO) do resto do mundo, como agora ele está ameaçando o nosso futuro.

Eu acho que as decisões dele são baseadas em dinheiro, mas se o nosso planeta virar um buraco inabitável, então de que interessa ter todo o dinheiro do mundo? Eu esperava que ele ia trabalhar duro pra, como ele prometeu, “Fazer a America grande novamente”.

Eu não quero entrar em nenhuma briga com ninguém. Na verdade, eu não dou a mínima se você gosta de mim ou se você me segue. Se você não ouve a minha música por causa das minhas opiniões, então eu aceito que nós não fomos feitos para sermos amigos mais. Eu trabalho duro pra fazer tudo que eu faço seja perfeito e que você goste, então é uma situação ganha-ganha para nós dois.

Eu não posso ser o cara que escreveu ‘Shout At The Devil’ e agora ficar calado diante disso. Eu sou tão americano quanto é possível ser. Eu paguei milhões e milhões de dólares em impostos para o nosso GRANDE país e fiz do jeito americano. Eu trabalhei por isso. Eu quero que o cara que é o nosso presidente, faça o mesmo. Eu não quero que ele desmonte o NOSSO futuro. Ele toma decisões baseadas em seu ego e se recusa a trabalhar junto com outros por um Estados Unidos melhor. Ele trabalha pra ele mesmo e caga e anda pra gente. Vamos mudar pra melhor, não pra pior.

Está escrito. Se não mudarmos, não haverá mais nada pelo que valha a pena lutar. Eu espero que esses 4 anos, não façam um estrago de 100 anos, porque eu acredito no sonho americano.

Meu pai não me deu milhões de dólares pra eu começar. Eu me sinto muito mais americano que o cara na Casa Branca que está no caminho da destruição e você também é. Nós, democratas e republicamos somos mais americanos do que ele.

Podemos concordar numa coisa? Precisamos de mudanças, mas não de mudanças no clima.”

A mensagem original de Nikki Sixx pode ser lida aqui.

Categorias: Notícias