Durante uma entrevista a Antenne Sylt, Slash revelou que parar de fumar foi a coisa mais difícil que ele já teve que deixar de fazer.

O guitarrista, ao ser perguntado sobre que conselho ele daria para os milhões de fumantes que estão tentando parar de fumar, disse que “parar de fumar foi a coisa mais difícil”. Ele disse que é preciso tomar a decisão e se manter firme com ela.

“Preciso admitir, quando eu parei de fumar [em 2009], eu tive pneumonia, então por duas semanas eu não conseguia respirar, imagina fumar, então isso me ajudou”, ele contou. “E então a partir daquele ponto, eu comecei a usar adesivo, e depois Nicorette, e então uma versão diferente de nicotina e depois chiclete. Ainda estou com o chiclete. Já faz mais de 12 anos. Então você precisa tomar a decisão e ir em frente. Mas não é fácil.”

Em 2018, durante uma entrevista ao WTF With Marc Maron, o guitarrista havia dito que a pneumonia que ele pegou foi logo após sair de um show da Cher. Na época, ele dizia que a Cher o fez parar de fumar. O motivo por isso foi, como ele disse anteriormente, por sentir necessidade de sair depois de cada música. Slash, que sempre foi aberto com sua batalha com drogas e álcool, chegava a fumar 60 cigarros por dia. Ele se descrevia como um “fumante compulsivo”.

LEIA TAMBÉM: Entrevista e resenha: Slash nos convida ao estúdio em ‘4’, novo álbum com Myles Kennedy and The Conspirators

Tags:
Categorias: Notícias