Texto escrito pelo WikiBrother Gabriel Brandino, do @moshinhell

A letra que iremos analisar hoje é pra quem gosta de histórias sinistras e com muito sangue, vamos falar da música “Mein Teil”, do Rammstein. A banda tem diversas músicas polêmicas e com letras bastante pesadas, o que não é diferente neste caso.

“Mein Teil”, pode ser traduzido diretamente como “meu pedaço”, e é uma gíria alemã para “meu pênis” (essa gíria vai fazer sentido mais pra frente).

Na mídia alemã, a música é conhecida como “Das Kannibalenlied” (“a canção do canibal”). A letra conta um pouco sobre a história de Armin Meiwes, nascido na cidade de Rotemburgo, em 1961.

Meiwes foi um adolescente bastante solitário, e de acordo com o próprio, seu interesse pelo canibalismo surgiu depois de ler o conto Hansel e Gretel, dos irmão Grimm – conhecido popularmente no Brasil como João e Maria – isso por conta da bruxa que existe na história, e deseja “comer” os dois jovens.

Entretanto, Meiwes cresceu e aparentemente sua curiosidade tinha se tornado apenas parte do passado, ele havia se tornado técnico de reparos de computadores numa empresa de sua cidade, e estava tudo certo. Porém em 2001, quando Meiwes tinha 40 anos de idade, ele publicou um anúncio no site The Cannibal Cafe (voltado para pessoas com fetiches canibais).

Em seu post, Meiwes dizia que estava “procurando uma pessoa forte, entre 18 e 30 anos, para ser abatida e depois consumida”. Incrivelmente, várias pessoas responderam seu anúncio, dentre essas pessoas, estava um jovem engenheiro de Berlim, Bernd Jürgen Armando Brandes.

“Hoje eu encontrarei um homem
Que me devoraria com prazer
Partes macias e outras duras
Estão no cardápio.”

No dia 9 de março de 2001, os dois se encontraram na casa de Meiwes, na cidade de Rotemburgo. Ambos fizeram um vídeo (com o consentimento da vítima), em que Meiwes amputava o pênis de Brandes com uma faca, e depois tentariam comer o orgão, ainda cru.

Ambos não gostaram do resultado, então Meiwes fritou o pênis em uma frigideira e colocou um pouco da gordura de Brandes, porém o órgão ficou totalmente queimado e sem possibilidades de ser ingerido. Meiwes então cortou o pênis em pedaços e deu para seu cachorro.

Como a ideia não pareceu ser das melhores, principalmente porque brandes obviamente estava sentindo muitas dores, mesmo que ele tivesse tomado diversos comprimidos de aspirina, e ingerido muito álcool, ele decidiu ir tomar um banho.

“O corte parece certo e bom
Eu sangro demais e passo mal
Também tenho que lutar contra o desmaio
Continuarei comendo mesmo sob espasmos.”

No meio do banho ele teve uma hemorragia, entrou em colapso e desmaiou. Meiwes então não titubeou, ele começou a filmar Brandes, e o matou, cortando sua garganta.

Ele esquartejou o corpo da vítima, e o guardou em seu freezer, consumindo-o com frequência pelos próximos 10 meses.

“É tão saboroso e bem esquentado
E tão amorosamente servido em porcelana
Acompanhado de um bom vinho e velas delicadas
Sim, eu tomo meu tempo, devo ser elegante
Por que você é, o que você come.”

Seu desejo então não parou por aí, e ele usou a internet para contar sobre o crime, e para tentar persuadir novas vítimas à sua casa.

Em 2002, um estudante que também frequentava o site com fetiches canibais, viu os anúncios de Meiwes, e achou um pouco perturbador demais, ligando assim para a polícia.

Meiwes foi investigado, e após policiais vasculharem sua casa e encontrarem partes do corpo e a fita de vídeo do assassinato, ele foi preso.

Ele já declarou que quer escrever uma biografia para tentar ajudar pessoas com os mesmos problemas que ele, “Essas pessoas deveriam ir para um tratamento, para que não chegassem ao ponto em que eu cheguei”, disse Meiwes.

Atualmente ele está em prisão perpétua, e por mais incrível que possa parecer, depois desse incidente ele se tornou vegetariano.

Tags:
Categorias: Notícias