Confira mais um texto escrito por um de nossos WikiBrothers:

Conheci, através do Wikimetal, muitas bandas boas do cenário nacional e mundial”

por Marco Vallim

Em vários momentos eu pensei em gravar um WikiMinute. Mas resolvi juntar todos os WikiMinutes que eu já pensei em gravar e resumi-los sob um aspecto: o Wikimetal.

A minha história com o Wikimetal aconteceu bem antes de eu ouvir Wikimetal pela primeira vez. Em 16 de Novembro de 2011 quando criei uma daquelas milhares de páginas de humor voltado ao Heavy Metal no facebook. O nome da página é Meavy Hetal.

A página cresceu bastante e tomou proporções muito além do esperado e, sem esforço de divulgação nenhum atingiu 5 mil “likes” antes do fim daquele ano. Mas isso não é importante. Em 2012, com a página crescendo, tentaram (e conseguiram) me convencer a retomar um antigo projeto de um podcast que eu iniciei em 2010 para um blog que eu escrevia e que nunca saiu do episódio piloto. Aceitei, gravei alguns episódios e me senti perdido sem saber que rumo tomar e fui atrás de alguns podcasts que eu costuma ouvir no passado, dentre eles, apenas o METALCAST, um podcast britânico continuava ativo, lembrei então de um nome que eu ouvi algumas semanas antes, que envolvia o retorno de uma grande banda para uma grandiosa tour Brasil afora. Era o Wikimetal promovendo o tour do Viper, ano passado.

Escutei, então, o Wikimetal pela primeira vez, era o 1o episódio em que eles entrevistavam a lenda Eddie Trunk, apresentador do That Metal Show. Vi que não havia nada lá que coubesse no formato do meu ipod, mas me apaixonei pelo estilo do Podcast.

Vi, também que o Wikimetal era diferenciado, no mesmo dia eu enviei um email parabenizando todo o wikitrio e a iniciativa do podcast e sugerindo a banda Mundo Cao como Orgulho Nacional. Em duas semanas, se não me falha a memória, a banda tocou no podcast. Realmente, o podcast era diferenciado.

Fui atrás de episódios anteriores, escutei várias entrevistas, anteriores a essa, bem legais, Max Cavalera, Cristina Scabbia, Dani Nolden, em um episódio especial duplo, e foi esse episódio que me chamou a atenção uma certa banda chamada HellArise! Fui atrás e gostei, apesar de apenas terem uma demo. Conheci, através do Wikimetal muitas bandas boas, One Arm Away, Nervosa, No Way, entre tantas outras grandes bandas do cenário nacional e mundial.

Ainda em 2012 tive a chance de conversar com o Viper, pegar autógrafos, interagir de fato com uma banda que há 6 meses eu sequer imaginava ver ao vivo. Vi duas vezes naquele ano e ainda o sensacional Meet and Drink que o Wikimetal trouxe! Algo inimaginável.

O tempo foi passando, as coisas foram acontecendo e eis que o Wikimetal ataca novamente:

O Show Shadowside + SupreMa! Outro meet and drink, tive a oportunidade de trocar uma ideia com o power trio novamente, falar com Dani Nolden, uma pessoa que admiro muito, conversar com os músicos das duas bandas depois de conferir um show de nível internacional da primeira fila, da grade!!

Tive a oportunidade de interagir com outras pessoas e músicos e integrantes de bandas, uma pessoa, em especial, acabei por conhecer justamente por causa do Wikimetal, a Diana, vocalista da banda No Way. Hoje, uma grande amiga. Recentemente fui a um show da banda em Jandira e posso dizer: Eles vão longe.

A banda HellArise, que eu comentei alguns parágrafos acima? Conheci a banda pelo Wikimetal e hoje sou o baixista da banda!

Enquanto escrevo esse texto estamos empolgados com o final das gravações do próximo EP e fazendo planos com a banda No Way para alguma coisinha especial que vamos tentar idealizar num futuro bem próximo!

Me rendem risadas, boa música e me fazem ouvir histórias interessantes de pessoas lendárias”

Seria meio loucura (ou ingenuidade) falar que tudo só aconteceu por causa do Wikimetal, mas com certeza absoluta, desenvolvi amizades, cresci musicalmente, adquiri conhecimento, vivenciei experiências únicas e que contarei para meus netos. E tudo isso teve um papel significativo, importante, eu diria até fundamental de um certo power trio que eu escuto todas as semanas, no meu carro, com o rádio conectado ao meu ipod ou no próprio computador.

Me rendem risadas, boa música (e que muitas vezes eu sequer conhecia) e me fazem ouvir histórias interessantes de pessoas lendárias como Doro, Jeff Waters, Carlos Lopes, Wolf Hoffman e diversos outros que sequer valem a pena tentar listar aqui, basta olharem no site e baixarem.

Todos os episódios valem a pena, mesmo que você não conheça ou não goste da banda. Queria agradecer ao Wikimetal por tudo isso e dizer que estarei presente em outros eventos, vivendo mais um capítulo da história. Não apenas da história do Wikimetal, mas, sem medo nenhum de exagerar, posso dizer que vai ser mais um capítulo da história do Heavy Metal Nacional, pois o Wikimetal já tem feito muito, pode e vai fazer muito mais por cada um dos Headbangers brasileiros!

Keep Up The Metal!

*Este texto foi elaborado por um Wikimate e não necessariamente representa as opiniões dos autores do site.

Clique aqui para ver os outros textos do WikiBrother Marco Vallim.

Categorias: Opinião

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *