Segundo informações do The San Diego Union Tribune, Tim Lambesis, vocalista do As I Lay Dying, está sendo processado por uma mulher que alega ter se machucado durante o incêndio causado pelo músico em dezembro de 2020.

Vivienne Barcena, que sofreu queimaduras de segundo grau, disse ter se machucado quando Lambesis deixou cair gasolina em uma fogueira na casa de seus pais. Na época, o vocalista disse que o incêndio foi acidental e que ele acabou queimando 25% do seu corpo.

O processo está sendo feito contra Lambesis e os pais dele, já que a casa era deles. Lambesis relatou aos fãs que emagreceu muito durante o processo de recuperação, já que precisou ficar de cama por cerca de três semanas. Mês passado, o músico revelou ter pego COVID-19.

Tim Lambesis foi preso em 2014 após ter encomendado o assassinado de sua ex-esposa. Em maio daquele ano, ele foi sentenciado a seis anos de prisão após ter se declarado culpado. Aproximadamente dois anos e meio depois, em dezembro de 2016, ele foi solto. Em junho de 2018 o As I Lay Dying tocou seu primeiro show com o vocalista, após ter divulgado um vídeo explicando o retorno do grupo. Em setembro de 2019 a banda divulgou o sétimo disco de estúdio, Shaped By Fire, pela Nuclear Blast.

Apesar da aceitação por parte dos fãs e da gravadora, alguns festivais cancelaram a participação do grupo em seu lineup, condenando as ações do músico.

Categorias: Notícias