Conheça a banda

Arandu Arakuaa, banda formada por NáJila Cristina (Vocais/Maracá), Zândhio Aquino (Guitarra/Viola Caipira/Vocais/Instrumentos Indígenas/Teclado), Saulo Lucena (Contrabaixo/Vocais de Apoio/Maracá), Adriano Ferreira (Bateria/Percussão) é a primeira banda de Heavy Metal a cantar em tupi-guarani.

A banda, que também usa os idiomas Xerente e Xavante, inspira-se em lendas, ritos e lutas dos Povos Indígenas do Brasil. O fundador Zândhio falou à BBC sobre a diversidade cultural do conjunto: “O forte da nossa vocalista é o gutural, uma técnica agressiva incomum para mulheres. Eu canto como um pajé, com voz mais rouca, e ainda temos um baterista negro. Além de mim, que nasci no Norte e sou descendente de índios, temos integrantes filhos de nordestinos.”

O guitarrista diz que a banda sofreu resistência por parte dos fãs de Metal: “Encontrei resistência desde o início por causa da minha origem e meu compromisso de falar da cultura indígena. Muita gente não entende isso e acha que fugimos demais da essência do estilo”

Ainda, o músico comentou que a banda curte Sepultura, mas não deixa barato; segundo Zândhio o “Roots” tem referências indígenas apenas na capa do álbum e em uma das faixas.

O último CD lançado pela banda “‘Wdê Nnãkrda” de 2015 também inclui faixas em xavante e uma em português. Assim como nos álbuns anteriores, há a influência de Death Metal e Thrash. Confira o clipe de uma das faixas,Hêwaka Waktû:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *