Dio faleceu em 2010

Tim Ripper Owens defendeu a decisão do Dio Disciples de sair em turnê com o holograma de Ronnie James Dio, dizendo que estão apenas celebrando a música e a vida do lendário cantor.

Dio morreu em 2010 aos 67 anos devido a um câncer no estômago. Seu holograma foi criado pela Eyeillusion e fez sua primeira aparição no Wacken Open Air de 2016, em frente a 75 mil fãs.

A turnê Dio Returns: The World Tour usa o áudio de performances gravados durante a carreira do cantor, e com a banda Dio Disciples tocando ao vivo.

Em entrevista ao IndeOnline.com sobre como se envolveu com o Dio Returns, o ex-vocalista do Judas Priest disse que “Wendy (esposa e empresária do Dio) e o pessoal responsável pelo holograma, ambos me perguntaram se eu tinha interesse em cantar. Eu amo as coisas do Dio Disciples, e é algo que faço por amor. Eu ouço as pessoas dizendo ‘Oh, alguém está fazendo dinheiro’. Não. Alguém está gastando toneladas de dinheiro pra tentar fazer os fãs felizes. Nós não fazemos isso por dinheiro. Eu sou melhor pago fazendo meus shows solo, mas eu amo isso. Eu amo a Wendy e o Dio como amigos, então nós estamos apenas celebrando a vida e a música do dele”.

Perguntado se houve alguma dúvida da parte dele em fazer a turnê, Owens disse que “Primeiro, eu não tinha certeza. Mas eu pensei que eu certamente gostaria de ver um holograma do David Bowie/Ziggy Startdust ou do Bon Scott…Talvez eu não gostaria, e não sei. Mas com a gente, é uma banda ao vivo tocando com os vocais do Dio. Eu acho que seria muito legal ver esses outros artistas da mesma forma, então é assim que eu olhei. Eu pensei ‘Vou tentar isso’. (…). Não gostar é uma coisa, mas atacar a Wendy, que está fazendo isso para deixar os fãs felizes, esse é o problema”

A turnê Dio Returns: The World Tour tem a previsão de passar pelo Brasil, mas as datas ainda não foram anunciadas.

Dio holograma

Confira mais notícias sobre: