Tim Lambesis, do As I Lay Dying foi preso por contratar um assassino para matar a esposa

O vocalista Tim Lambesis do As I Lay Dying disse que o trabalho da vida dele, agora, é desfazer o sofrimento que causou. Lambesis foi preso por contratar um assassino para matar a esposa.

Em maio de 2014, o cantor foi sentenciado a seis anos de prisão por se declarar culpado por contratar um policial para matar a esposa. Aproximadamente dois anos e meio depois – dezembro de 2016 – ele foi solto e transferido para uma divisão de liberdade condicional.

Em junho desse ano, o As I Lay Dying tocou o primeiro show com Lambesis em cinco anos e lançou um novo single. Ele também se responsabilizou pelos crimes num longo pedido de desculpas no Facebook.

Mês passado, a banda completou uma turnê pelos EUA e, atualmente, se encontra numa turnê europeia. Antes de um show em Munique nesse sábado, 8 de dezembro, Lambesis mais uma vez usou o Facebook para falar do assunto. Ele disse que tem reconstruído a vida e se dedicado aos princípios da honestidade.

Ele escreveu:

Eu sou contra quem eu fui no meu passado. Estou perseguindo um novo propósito com o renascimento do AILD. Estamos fazendo-o coletivamente.

As pessoas que apoiam o AILD não estão apoiando a pessoa que eu fui. Parte da minha vida, agora, é desfazer o sofrimento que causei e ajudar outros que também tenham vícios. Em vez disso, eu acho que os fãs do AILD estão apoiando a crença de que as pessoas podem mudar.

Eu nunca conseguirei desfazer meus maiores erros, mas eu acredito que é melhor fazer algo do que desistir.

AILD coletivamente condena qualquer forma de abuso doméstico e violência. Sua consequência é a dor intensa e duradoura. Não há desculpas aceitáveis ou defesa para tais comportamentos. Nosso objetivo como banda é ativamente trabalhar com organizações que oferecem suporte para aquele que sofrem. Seja por uma história de abuso, dificuldades ou doenças psicológicas. Proatividade em recuperação e cura é o núcleo do que essa banda é agora.

Hoje faremos o maior show de nossa carreira. Nossos fãs não sabiam disso quando compraram os ingressos, mas doaremos uma parte dos lucros. A organização HeartSupport provém apoio emocional para jovens adultos em ciclos de vícios, depressão e abuso sexual.

Agora, não queremos perder o propósito no nosso maior momento. Fomos dados uma segunda chance que achávamos que nunca teríamos. Nós valorizamos isso.”

Em outubro, o festival Ressurrection removeu o As I Lay Dying do lineup da próxima edição.

LEIA TAMBÉM: As I Lay Dying lança vídeo de primeiro show em 5 anos

Confira mais notícias sobre: