O serviço está negando os direitos autorais das faixas

O Spotify está sendo processado pela Wixen Music Publishing por $1.6 bilhões (aproximadamente R$5.2 bilhões).

A empresa acusou o serviço de streaming de utilizar faixas de artistas como Tom Petty, Rage Against The Machine, Stevie Nicks e Neil Young de forma inadequada.

O processo foi aberto no dia 29 de Dezembro quando a Wixen, empresa responsável pelas composições desses artistas, alegou que o serviço tem as utilizado sem autorização e sem fornecer qualquer tipo de compensação para a empresa.

No mundo musical, as faixas possuem dois tipos de direitos autorais: o som da gravação, que normalmente é de responsabilidade da gravadora, e sua composição, que é de autoria do compositor e/ou da empresa de editoração.

Até o momento nenhuma declaração foi divulgada pelo Spotify.

Categorias: Notícias