O guitarrista revelou que não havia maldade nas músicas

Durante uma entrevista, o guitarrista Slash foi questionado, novamente, sobre o movimento #MeToo, mas desta vez, as letras compostas pelo Guns N’ Roses na década de 80 entraram na discussão.

Quando o movimento estourou, eu pensei nisso e provavelmente muitos outros músicos também pensaram nisso. Mas na maior parte das vezes, pelo menos com as pessoas que eu conheço, não foi assim, foi o contrário.”

Ele ainda confessou achar algumas músicas “meio sexistas, mas nada para ser levado a sério, pois não tinham maldade nelas”.

O lendário guitarrista está se preparando para lançar o novo disco Living the Dream no dia 21 de setembro ao lado de Myles Kennedy and the Conspirators.

Confira mais notícias sobre: