Veja o depoimento

Em entrevista ao programa The Metal Teddy Bear Experience o vocalista do Opeth ‎Mikael Åkerfeldt foi questionado sobre a possibilidade de trabalhar em uma colaboração com o baterista Mike Portnoy, que já expressou interesse em trabalhar com ele. Akerfeld respondeu:

“Ah, isso é ele mesmo. Eu diria que ele é bem viciado em trabalho.

Nós somos amigos agora. Ele é um cara legal, um grande baterista, eu adoraria fazer algo com ele.

Inicialmente, quando ele propôs, ele queria fazer algo bem pesado e eu já faço isso há muito tempo. Eu pensei ‘Ah, não é muito interessante para mim, quero fazer outra coisa’.

Então depende. Nós já falamos sobre colaborar no trabalho que eu tinha com Steven Wilson, chamado Storm Corrosion, mas acabou ficando sendo bateria. Nós não precisamos de muita bateria para aquelas músicas.

Nunca se sabe. É uma daquelas coisas que toda vez que a gente se vê ou se fala por e-mail a gente menciona. Mas não se materializou, não temos ideias do que deveria ser.

Geralmente, eu sou o tipo de músico que tenta colocar tudo que eu tenho no Opeth, então eu não tenho necessidade de fazer outros projetos.

Para ele, ele estava no Dream Theater claro, e agora ele tem Transatlantic, The Winery Dogs, aquele Adrenaline Mob, são muitas bandas, muitos estilos.

Mas eu tento levar tudo para o Opeth, o que me deixa feliz, então não tenho muito que eu não explore dentro da banda”

Confira mais notícias sobre: