No Dia do Rock, montar a formação perfeita de uma Superbanda. Sem limitações de espaço-tempo.”

por Nando Machado

São tantas bandas talentosas, tantos músicos incríveis que já passaram pelo meu radar que o Portal Topsify Brasil lançou um desafio: No Dia do Rock, montar a formação perfeita de uma superbanda. Sem limitações de espaço-tempo, como vocês podem conferir abaixo.

John Bonham (bateria)
O baterista mais pesado e criativo do Rock. Suas batidas são “cantadas” até hoje por milhões de fãs de rock ao redor do planeta. Era tão importante para o Led Zeppelin que a banda se dissolveu após sua morte. Quando o Led Zeppelin se reuniu para tocar no Live Aid em 1985, a banda teve que chamar 2 bateristas para substituir o grande “Bonzo”.

Cliff Burton (baixo)
O baixista dos melhores álbuns do Metallica. Mão direita precisa e timbres avassaladores. Além de uma presença de palco singular, Cliff era o cara que unia a banda e trazia as influências mais rock´n roll para o quarteto que ajudou a criar e a popularizar o thrash metal. Depois que Cliff foi embora, o Metallica nunca foi o mesmo…

Malcolm Young (guitarra base)
O maior guitarrista base da história do rock. Seu ritmo e precisão são perfeitos e um sonho para qualquer guitarrista solo deitar e rolar. Além de compor grandes riffs, ele funciona como um técnico da banda dos sonhos.

Eddie Van Halen (guitarra solo)
Eddie Van Halen mudou a forma de se tocar guitarra. Inovou e influenciou milhares de guitarristas no mundo inteiro. EVH inventou técnicas e transformou a guitarra em um instrumento diferente. EVH é tão bom que no disco de estreia do Van Halen transformou um solo de guitarra em um dos maiores sucessos da banda.

Jon Lord (teclado)
Esse gênio dos teclados foi responsável por grandes sucessos do Deep Purple e mudou a linguagem dos teclados no rock. Além de ter sido um dos maiores responsáveis pela mistura de música clássica e rock´n roll.

Freddie Mercury (vocal)
O maior frontman da história, Freddie dominava um estádio como ninguém. Além da voz e interpretações únicas, Freddie era um grande performer e compositor. Além de grande pianista, tinha um carisma do tamanho do estádio de Wembley lotado.

Confira mais notícias sobre: