Sean Reinert faleceu na última sexta, 24, aos 48 anos na casa dele na Califórnia. A causa da morte ainda não foi divulgada.

O baterista fundou o grupo Cynic ao lado do guitarrista e vocalista Paul Masvidal em 1987 e o deixou em 2015 por “diferenças criativas”. Reinert também teve um trabalho excepcional com o Death, com quem trabalhou no aclamado Human, lançado em 1991.

Masvidal homenageou o amigo e colega de banda com uma publicação no Facebook: “Eu estou chocado e muito entristecido com a perda de um dos meus amigos mais antigos. Nós éramos irmãos, conectados por algo maior que nós dois. Tantas memórias estão voltando para mim. Desde o momento que o conheci na escola, eu sabia que tínhamos uma conexão. As habilidades deles eram imensuráveis e sou muito agradecido por ter feito música ao lado dele. Nunca existirá alguém com ele”

Reiner foi importante para o mundo do metal não apenas pela contribuição em Human, mas também pela coragem que teve ao divulgar publicamente que era gay. O baterista fez o anúncio junto a Masdival em 2014 no Los Angeles Times contando como é a aceitação, ou não aceitação no metal: “Eu vejo todos esses caras velhos batendo cabeça com as nossas músicas e eu preciso pensar ‘Sabe isso que você tá ouvindo e batendo a cabeça? É metal gay, cara’.”

Sean Reinert e Paul Masvidal enfrentaram juntos o preconceito que alguns fãs de metal ainda carregam por, especialmente, homens gays.

Categorias: Notícias