Halford falou sobre o suicídio de astros como Chris Cornell, Chester Bennington e Keith Flint

O vocalista do Judas Priest, Rob Halford, enfatizou a importância de acabar com o estigma de falar sobre suicídio. Ele comentou sobre as mortes dos companheiros Chris Cornell, Chester Bennington e Keith Flint. Todos eles tiraram a própria vida depois de batalhas contra abuso de substâncias e depressão.

Ele reconhece que ser um músico que faz turnê pode aumentar o risco de doenças mentais. “Nós precisamos continuar falando sobre isso. Quando perdemos nossos amigos queridos, sempre ouvimos a história, ‘Nossa, eles estavam bem. Eles tiveram um ótimo show e disseram, ‘te vejo amanhã’.”

“É uma coisa incrivelmente difícil tentar focar e entender o que está acontecendo na cabeça de alguém”, continuou. “A única coisa que você pode fazer é amar e apoiar uns aos outros e perceber se tem alguns sinais. Geralmente tem algo em algum lugar que acaba passando despercebido”, disse.

“Rock and roll, pessoas criativas, é algo terrível que parece que nunca acaba. O que é bom é que, hoje em dia, as pessoas discutem mais abertamente. Antes era, ‘Oh, você está deprimido. Vai dar uma volta que melhora’. Você não pode fazer isso. Você tem que tentar ajudar essa pessoa.”

“Eu sei que tem lugares que podem te ajudar. Está na internet. Mande uma mensagem para alguém, mantenha contato, cuide das pessoas. Um e-mail, qualquer coisa. Esteja lá para as pessoas e tente fazer tudo o que puder.”

LEIA TAMBÉM: Rob Halford: “definitivamente faremos um novo álbum do Judas Priest”

Confira mais notícias sobre: