Jay Buchanan e Scott Holiday, do Rival Sons, compararam a escrita à plantação

Jay Buchanan e Scott Holiday, respectivamente vocalista e guitarrista do Rival Sons, falaram sobre a escrita do novo álbum. A entrevista foi concedida ao programa Box of Rock.

A banda se reuniu numa região pantanosa do Tenessee para escrever Feral Roots. “Nós fizemos fogueiras perto de um lago e dirigimos carros por estradas não asfaltadas. Escrevíamos, cozinhávamos e escrevíamos mais. Daí, surgiram várias ideias”, contou Buchanan. “Depois voltamos para casa e criamos outras várias músicas.”

“Nós somos pessoas diferentes, que criam coisas diferentes. Depois juntávamos tudo até sentirmos que tínhamos o melhor que podíamos fazer”, completou.

“Nós não queríamos repetir o que já fizemos. Ouvimos as músicas antigas e pensamos, ‘nós fomos para a direita, agora temos que ir para a esquerda’. Se não for assim, as coisas ficam previsíveis. Eu não quero dizer chatas, mas não é como fazemos. Tentamos sempre coisas diferentes”, continuou Holiday.

“Não tem muito cálculo. É muito mais sobre o que parece natural. É preciso desbravar um certo território. Escavar o que somos artisticamente como uma banda. Descobrir qual é nosso ethos e a nossa identidade. É como plantar. Você planta milho em alguns acres num ano. No ano seguinte você não quer mais plantar milho. Você precisa trocar e constantemente encontrar novos solos. Tentamos descobrir como nos manter fiéis a nós mesmos e manter a autenticidade”, disse Jay Buchanan.

LEIA TAMBÉM: Greta Van Fleet e Rival Sons seriam gigantes em 1970, diz Roger Glover

Confira mais notícias sobre: