Luiz Cesar Pimentel do Portal R7 analisa novo álbum do Viper

O jornalista do portal R7 Luiz Cesar Pimentel escreveu uma resenha do novo álbum ao vivo do Viper, “Viper – To Live Again – Live in São Paulo”. Confira abaixo o texto do jornalista e os detalhes do álbum já disponível em pré-venda:

30 anos, três décadas, 11.000 dias.

Pela dinâmica de vida, esse período de existência de um grupo equivale ao menos a um século se colocado na dimensão humana. Ainda mais de um grupo de Heavy Metal. É o que completa o Viper neste 8 de abril. A efeméride é registrada com “Live in São Paulo”, CD (primeiro) e DVD (na sequência) em que os 30 anos são repassados por meio dos principais clássicos, e com a formação se não a original o mais próxima da clássica da banda.

O Viper nasceu como um grupo de amigos. E assim permanece até hoje. O vocalista Andre Matos, ainda tocando sua carreira solo e após passagens por Angra e Shaman, retornou à trupe. O guitarrista Yves Passarell, atualmente no Capital Inicial, participa da festa, mas em seu posto como titular está Hugo Mariutti. O quinteto é completado com Pit Passarell (baixo), Felipe Machado (guitarra) e Guilherme Martin (bateria).

Na pilotagem da mesa de som, Maurício Cersosimo, irmão do baterista, produtor de áudio do trabalho e dono de currículo com Titãs, Lobão, Skank e Emicida, entre outros.

São, conforme colocado, amigos. O que cria uma sintonia em palco rara. Além disso, com tantos hits na longeva carreira, as músicas se tornaram igualmente amigas do público, que as canta em uníssono, de “Knights Of Destruction” a “Rebel Maniac”.

A canção que abre é cartão de visitas da fase atual do grupo, com Andre alcançando notas inimagináveis no meio da descarga sonora. Em “Nightmares” o refrão seguido pelo coro Ô-o-ôooo é uma viagem no tempo. “Wings Of The Evil” é matadora, enquanto a primeira música da carreira do Viper, “HR”, é uma locomotiva no Via Marquês, na zona oeste de São Paulo, onde o registro foi feito.

A sequência do miolo do trabalho é destruidora – “Soldiers Of Sunrise”, “To Live Again”, “A Cry From The Edge” e a música que se tornou de descanso para Andre, o hino “Living For The Night”.

“Prelude To Oblivion” e “Act One” fazem a ponte até chegar à épica “Theatre Of Fate”. Encerra com “Moonlight” e outro hino, “Rebel Maniac”. Everybody, everybody.

Tracklist “Viper – To Live Again – Live In São Paulo”:

1. Knights Of Destruction
2. Nightmares
3. Wings Of The Evil
4. H.R.
5. Soldiers Of Sunrise
6. To Live Again
7. A Cry From The Edge
8. Living For The Night
9. Prelude To Oblivion
10. Act One
11. Theatre Of Fate
12. Moonlight
13. Rebel Maniac

Adquira o novo álbum do Viper, ao vivo, em pré-venda

Produção: Mauricio Cersosimo e Viper
Mixagem: Mauricio Cersosimo
Masterização: Mauricio Gargel
Edição adicional: Val Santos, Hugo Mariutti, Alejandra Luciani
Montagem de áudio: Alejandra Luciani

Ler todas as noticias do Wikimetal News

Tags:
Categorias: Resenhas