O guitarrista e fundador do Angra, Rafael Bittencourt, foi o convidado na live da última sexta-feira, 23, do programa Heavy Talk.

E um assunto em particular dominou o programa. O tema em questão foi o DVD solo de Edu Falaschi, Temple of Shadows in Concert, cujo o álbum do Angra de 2004, Temple of Shadows, é tocado na íntegra.

O apresentador Moita, abordou o assunto dizendo que Edu Falaschi esteve no programa e o Heavy Talk gostaria de abrir o mesmo espaço para que Rafael Bittencourt pudesse apresentar a sua visão sobre o assunto.

Rafael inciou sua resposta dizendo que a história começa em 2015 quando, segundo o fundador do Angra, Edu registrou músicas que não pertencem a ele, em uma editora. “Ele registrou músicas que não são dele. Tem músicas do Andre Matos, músicas do Iron Maiden, do Genesis. Só pode ter sido desatenção do Edu, mas por conta disso, gerou duplicidade no cadastro e por isso, os autores não recebem direitos autorais desde 2015.”

“Passei 7 anos tolerando os problemas que ele tinha. Que não eram só a voz, que pipocava. Eram problemas comportamentais.”

De acordo com Rafael, foram diversas as tentativas de dialogar com Edu Falaschi, mas que nunca avançaram. O guitarrista ainda citou toda a divisão do público causada, segundo o fundador do Angra, por conta das declarações e entrevistas de Falaschi.

“E são muitas outras histórias. O DVD é a pontinha do iceberg. Ele precisa vir falar comigo pra resolver essa questão do DVD. Eu estou sem receber direitos autorais de pelo menos 50 músicas desde 2015. Vamos começar por esse assunto. E têm muitos outros assuntos, muito mais pesados, que de verdade, entram na área criminal.”

Rafael diz que a arte do álbum original foi usada de forma indevida, que letras e conceitos do disco foram alterados sem permissão e usa diversos adjetivos sobre Edu como inseguro, paranóico, mentiroso e desleal, ao longo dos quase 40 minutos que compõem sua resposta.

“Eu não vejo o Edu como uma pessoa má. Eu vejo ele como uma pessoa ingênua, paranóica, e insegura. Acho que a insegurança do Edu é patológica.”

A declaração mais dura acontece quando Rafael diz “Eu tenho dó do Edu. Mesmo. Ele está construindo uma mentira. Ele está tentando resgatar uma época aonde ele foi grande, porém sem o endosso da banda. Por ele, ele estaria com o Almah, mas ele precisa do Angra e isso o deixa tão ressentido. Eu acho isso triste.”

“Ele tá vendendo uma mentira, uma fantasia. Ele não é mais o artista que ele era. Tá cavando a própria cova. Ele fez coisas que vai ter que responder judicialmente.”

“Ele sabe muito bem que tem um assunto que eu não estou falando hoje, que é pesado, e que eu vou poupá-lo e ele sabe bem qual é. Que coloca ele no âmbito criminal.”

Veja o programa na íntegra abaixo (as declarações de Rafael Bittencourt começam a partir do minuto 51′):

LEIA TAMBÉM: Rafael Bittencourt, guitarrista do Angra, é o 20º convidado do ‘The Wikimetal Happy Hour’

Categorias: Notícias