Brasil ficou em 4º lugar do país que mais pirateia música

De acordo com o Relatório Anual de Pirataria da Muso, empresa inglesa que coleta dados de pirataria na área de entretenimento, em relação ao ano anterior a pirataria teve um crescimento de 14,7% em 2017, com cerca de 73,9 bilhões de visitas a sites de piratarias de música em todo o mundo.

A pirataria foi mais comum nos Estados Unidos, com 27,9 bilhões de visitas a sites de música ilegal, seguida pela Rússia (20,6 bilhões), Índia (17 bilhões), Brasil (12,7 bilhões) e Turquia (11,9 bilhões).

A forma mais popular de pirataria é a televisão, seguida por música e cinema.

“Acredita-se que o aumento na popularidade de serviços sob demanda, como Netflix e Spotify, tenha resolvido a pirataria, mas essa teoria simplesmente não se confirmou”, disse o co-fundador da Muso, Andy Chatterly, “Nossos dados sugerem que a pirataria é mais popular do que nunca”.

 

Tags:
Categorias: Notícias