Veja a declaração

Ray Burton, o pai do baixista falecido do Metallica Cliff Burton foi entrevistado no podcast Alphabetallica Podcast, e relembrou a época em que o filho entrou na banda. Ray disse:

“Acho que foi provavelmente em 1982, talvez 1983.

Ele veio para sua mãe e para mim e disse ‘mãe, pai, se vocês puderem me ajudar por cinco anos eu realmente apreciaria. Nós não tínhamos muito dinheiro, mas nós podíamos ajudar ele. Ele disse ‘se eu não conseguir ter sucesso, eu posso virar um músico de estúdio’.

Foi isso que ele nos propôs, e claro que nós dissemos ‘faça o seu melhor. Vá e tente, e vamos te apoiar do melhor jeito possível’. E deu tudo certo. É só uma pena que acabou durando tão pouco.

Muitas vezes eu penso o que seria se Cliff estivesse vivo. Eu posso imaginar ele ainda tocando o tipo de música que ele gostava. Uma vez eu sugeri que ele tocasse baixo acústico. Ele disse ‘Eu pensei nisso, algum dia eu tento’. Isso me mostrou que ele ainda poderia expandir sua habilidade de tocar música”.

Ray também foi questionado sobre se o músico mudou sua personalidade uma vez que entrou na banda:

“Cliff não mudou nada. Ele era uma pessoa muito humilde, ele não gostava dos tipos que os músicos faziam quando eram populares no Rock ‘n Roll. Ele só gostava de tocar Heavy Metal do seu jeito selvagem e isso nunca mudou”

Tags:
Categorias: Notícias