Banda pagou 1 milhão para tocar

O Mötley Crüe está sendo processado por conduta prejudicial na quantia de 30 milhões de dólares pelo ato de abertura que acompanhou a banda em 2014, The Raskins.

A banda alega que o Mötley Crüe os forçou a começar a tocar antes dos portões serem abertos em alguns shows, que teve equipamentos desligados ou adulterados em apresentações, que foram negados camarins e a permissão de vender merchandise nos shows.

A alegação mais escandalosa é que durante um show de abertura em Connecticut o Mötley Crüe subiu ao palco com máscaras de macaco e ficou borrifando urina na banda com pistolas d’água.

O The Raskins ainda diz que pagou 1 milhão de dólares para acompanhar a banda em turnê.

O Mötley Crüe não comentou as alegações.

Categorias: Notícias