O músico não estava sob efeito de substâncias no momento de sua morte

A TMZ divulgou recentemente o relatório completo da autópsia do frontman do Linkin Park, Chester Bennington.

No site, dizia que segundo o exame toxicológico, Chester continha baixos níveis de álcool e o que eles acreditam ser MDMA (ecstasy). Mais tarde, a TMZ corrigiu o texto dizendo que houve um erro e o músico não havia consumido nenhum tipo de droga no momento de sua morte.

Apesar da retificação da publicação, Mike Shinoda deu uma declaração esclarecendo que Chester não havia usado drogas e espera que outros meios de comunicação que divulgaram a informação inicial, também corrijam o erro.

Chester Bennington faleceu no dia 20 de Julho de 2017 aos 41 anos de idade. Sua morte aconteceu apenas dois meses após o suicídio de seu grande amigo Chris Cornell.

Confira a homenagem realizada pelo Linkin Park e alguns colegas.

Categorias: Notícias