Confira mais um texto escrito por um de nossos WikiBrothers:

Por Leonardo Correia

Situado no norte da Europa, a Finlândia é um dos países mais desenvolvidos do mundo. Sua fama é reconhecida pelo inverno extremamente rigoroso, pela produção da Koskenkorva (vodka feita com a água mais pura do mundo) e pela excelente qualidade das bandas de Metal do país. Abaixo serão apresentadas, de forma resumida, algumas dessas bandas que foram selecionadas com base na sua qualidade e importância histórica.

Tarot

Formada em 1982, na cidade de Kuopio, sob o nome de Purgatory, a banda de Heavy Metal foi uma das pioneiras do Metal Finlandês. Sua formação inicial era composta por Marco Hietala (Vocal e Baixo), Zachary Hietala (Guitarra), Mako H (Guitarra) e Pecu Cinnari (Bateria). Seu debut, “Spell of Iron” (1986), obteve uma boa repercussão tanto em seu país quanto na Europa.

Em 2001, Marco Hietala passou a integrar também a banda Nightwish, porém o Tarot ainda segue com lançamentos regulares e mantendo a mesma qualidade.

Stratovarius

Formada em 1984, na capital Helsinki, sob o nome de Black Water, a banda de Power Metal também foi uma das pioneiras do país. Sua formação inicial era um trio composto por Timo Tolkki (Vocal e Guitarra), Jyrki Lentonen (Baixo) e Tuomo Lassila (Bateria). Os teclados eram gravados por Antti Ikonen e utilizados como playback nos shows.

Seus primeiros lançamentos “Fright Night” (1989), “Twilight Space” (1992) e “Dreamscape” (1994) obtiveram uma boa repercussão em diversos países. Mas foi em 1995, com a entrada de Timo Kotipelto nos vocais, que a banda começou a decolar. Os discos “Episode” (1996) e “Visions” (1997) são até hoje considerados clássicos do gênero e proporcionaram o sucesso mundial da banda.

Hoje o grupo segue sem seu principal compositor, Timo Tolkki (que saiu da banda em 2008). Porém ainda mantém o mesmo padrão com Timo Kotipelto (Vocal), Jens Johansson (Teclados), Lauri Porra (Baixo), Matias Kupiainen (Guitarra), Rolf Pilve (Bateria).

Sentenced

Formada na cidade de Muhos, no ano de 1988, sob o nome de Deformity, a banda possuía uma sonoridade Death Metal. Sua formação inicial contava com Miika Tenkula (Guitarra e Vocal), Sami Lopakka (Guitarra), Taneli Jarva (Baixo e Vocal) e Vesa Ranta (Bateria). A banda manteve essa sonoridade e formação pelos seus quatro primeiros discos, até que com a entrada de Ville Laihiala nos vocais, lançaram o álbum “Frozen” (1998), que definiu a mudança para o Gothic Metal.

A banda obteve uma maior repercussão em sua fase gótica, tendo o disco “The Cold White Light” (2002) como o seu trabalho de maior reconhecimento. Infelizmente seu ultimo trabalho foi o posterior “The Funeral Album” (2005), marcando o fim da banda.
Atualmente seus membros se encontram em outras bandas como Kypck, The Man-Eating Tree e Poisonblack.

Amorphis

Formada em 1990, na capital Helsinki, foi uma das bandas que abriram as portas pra segunda geração de bandas do país. Seu primeiro lançamento, “The Karelian Isthmus” (1992), trazia um Death Metal muito bem explorado por Tomi Koivusaari (Vocal e Guitarra), Esa Holopainen (Guitarra), Olli-Pekka Laine (Baixo) e Jan Rechberger (Bateria). Porém, foi no segundo álbum, “Tales From The Thousand Lakes” (1994), que obtiveram uma ótima repercussão internacional.

A banda já lançou mais de 10 discos e mantém a exploração de novas sonoridades, tornando difícil enquadrá-la em um determinado gênero. Sua formação atual conta com Santeri Kallio (Teclados), Niclas Etelävuori (Baixo e Vocal), Tomi Joutsen (Vocal), além de Esa, Jan e Tomi, que pertencem a primeira formação.

HIM (His Infernal Majesty)

Formada na capital Helsinki, em 1991, por Ville Vallo (Vocal), Mige Paananen (Baixo), Linde Lindström (Guitarra), Burton Puurtinen (Teclados) e Gas Karppinen (Bateria), a banda executa o chamado Love Metal (gênero intitulado pelo próprio vocalista). Seu sucesso mundial veio com o cover da música Wicked Game, de Chriss Isaak, que foi lançada em seu debut “Greatest Love Songs Vol.666” (1998).

Mesmo tendo a sonoridade tendendo para o lado mais comercial, o HIM se mantém lançando discos com uma boa repercussão entre seus fãs, reservando seu espaço na música mundial.

Nightwish

Formada na cidade de Kitee, em 1996, a banda era um trio acústico composto por Tarja Turunen (Vocal), Tuomas Holopainen (Piano) e Emppu Vuorinen (Violão). Posteriormente os teclados e a guitarra foram aderidos ao seu som, assim como a entrada de Jukka Nevalainen (Bateria). Sob essa formação lançaram o debut, “Angel Fall First” (1997), que possuía uma sonoridade talvez semelhante às bandas de Gothic Metal. Sucessivamente foram lançados “Oceanborn” (1998) e “Wishmaster” (2000), discos que marcaram a entrada de Sami Vänskä e levaram a fama internacional da banda, com sua sonoridade que beirava entre o Power Metal e a Música Sinfônica.

Porém foi com a entrada de Marco Hietala (Tarot) nos baixos, que fez a banda alcançar seu auge comercial com “Century Child” (2002) e “Once” (2004), fazendo os fãs e a crítica se curvarem à sua sonoridade gelada que definiu uma cena de bandas da Finlândia.

Hoje a banda continua em seu auge, com Floor Jansen (ex-After Forever) nos vocais, podendo sem dúvidas ser considerada uma das maiores bandas do país.

Children Of Bodom

Formada na cidade de Espoo, em 1993, sob o nome de Inearth, a banda possui uma sonoridade Death Metal mesclada com música Neo-Clássica e Erudita. Sua formação inicial contava com Alexi Laiho (Vocal e Guitarra), Alexander Kuoppala (Guitarra), Henkka Blacksmith (Baixo), Jaska Raatikainen (Bateria) e Janne Warman (Teclados).

Seu primeiros lançamentos foram “Something Wild” (1997) e “Hatebreeder” (1999), mas o sucesso mundial veio com os álbums “Follow The Reaper” (2000), “Hate Crew Deathroll” (2003) e “Are You Dead Yet?” (2005).

Desde o álbum “Relentless Reckless Forever” (2011), a banda apresentou modificações em seu som, tendendo um pouco para o Metalcore, desagradando uma parte dos fãs. Porém, sua qualidade ainda é evidente.

Sonata Arctica

Formada em 1996, na cidade de Kemi, sob o nome de Tricky Beans, a banda traz um Power Metal com uma sonoridade fria, assim como a leva de bandas da segunda geração. Sua formação inicial contava com Jani Liimatainen (Guitarra), Janne Kivilahti (Baixo), Tommy Portimo (Baterias), Tony Kakko (Vocal) e posteriormente, Mikko Härkin (Teclados). O grupo já alcançou bastante destaque logo nos seus primeiros registros “Ecliptica” (1999) e “Silence” (2001).

A partir do disco “Unia” (2007), o Sonata Arctica passou a incorporar outros elementos em seu som, tornando algo mais abrangente e desagradando uma parcela de seus fãs. Ainda sim, a banda se mantém firme, lançando discos sempre aclamados pela crítica.

Apocalyptica

Formada em Helsinki, no ano de 1993, o grupo trazia uma maneira inusitada de tocar clássicos do Metallica, utilizando violoncelos. Desta forma, a banda conseguiu uma boa repercussão tocando covers de artistas famosos, gerando os álbuns “Plays Metallica by Four Cellos” (1996) e “Inquisition Symphony” (1998). Porém foi no quarto lançamento, “Reflections” (2003), que a banda mostrou toda sua criatividade em composições autorais, repercutindo pelo mundo todo. Em seu sucessor, “Apocalyptica” (2005), começou a haver a presença de letras nas canções, deixando de ser uma banda totalmente instrumental.

Hoje o Apocalyptica continua com ótimos lançamentos, sempre contando com a presença de músicos convidados e explorando ao máximo a atmosfera que o violoncelo pode causar no Heavy Metal.

Korpiklaani

Formada na cidade de Lahti, no ano de 1993, o Korpiklaani é uma banda veterana que demorou pra ter uma boa repercussão. Eles começaram sob o nome de Shaamani Duo, passando para Shaman (em 1997) e o nome atual (em 2003). Sua sonoridade é o Folk Metal, cantando em finlandês, com a presença de um violoncelo e acordeão (algo bem comum no gênero).

O grupo começou a alcançar sua fama internacional com o seu terceiro disco, Tales Along This Road (2006). Outro album que se destaca é Uckon Wacka (2011), que traz uma banda mais rica musicalmente, sem deixar a origem Folk.

Atualmente a banda é formada por Matson (Bateria), Cane (Guitarra), Jonne Järvela (Vocal e Guitarra), Jarkko Aaltonen (Baixo), Tuomas Rounakari (Violino) e Sami Perttula (Acordeão).

*Este texto foi elaborado por um Wikimate e não necessariamente representa as opiniões dos autores do site.

Categorias: Opinião