A acusação foi feita em maio deste ano

Em maio deste ano, uma acusação anônima de assédio sexual foi feita contra Marilyn Manson e esta semana ela foi oficialmente retirada.

O caso foi aberto após uma pessoa alegar que sofreu assédios sexuais do cantor em 2011. Os detalhes da acusações nunca foram divulgados ao público e segundo um comunicado do advogado de Manson, Howard E. King, o Procurador do Condado de Los Angeles deve investigar qualquer alegação de abuso sexual.

Ele também revelou não ter se surpreendido que o procurados tenha rejeitado as acusações. “As alegações feitas à polícia foram e são categoricamente negadas por Brian Warner [nome verdadeiro de Manson] e são completamente delirantes ou parte de uma tentativa calculada de gerar publicidade para os negócios do acusador de vender objetos do Manson”, ele conta.

Enquanto o caso contra Manson foi cancelado, outros artistas e profissionais da área estão sendo investigados por diversos casos de abuso sexual como o produtor Harvey Weinstein e o ator Steven Seagal.

Confira mais notícias sobre: