Confira o depoimento

Em entrevista a um site sueco, a líder do Halestorm Lzzy Hale foi questionada sobre se ela já chegou a sentir machismo na indústria musical. Confira seu depoimento:

“Eu não sou cega para essas coisas, mas eu tento barrar na maioria das vezes porque realmente a única pessoa para quem eu me julgo é para mim mesma. Porque eu sinto que se eu estou fazendo um bom trabalho então f***-se todo o resto. Se eu sinto que não estou fazendo um bom trabalho, a culpa é minha. Mas claro, houve diversos momentos… Um deles foi antes de termos um técnico de guitarra eu estava trocando as cordas na minha guitarra e um cara veio para mim e falou ‘minha namorada nunca faz isso para mim’. Outra foi ‘Você canta muito bem para uma garota, mas não é muito clara em sua convicção’. E minha resposta foi ‘Bom, tem Aerosmith e tem Dio e tem literalmente todos que gritam o tempo inteiro. Eu faço a mesma coisa’. Eu não sou Celine Dion. Eu nunca quis parecer assim. Não sou essa pessoa, não estou tentando fazer isso, mas há uma ideia errada que as mulheres precisam ser mais perfeitas que os homens e a verdade é que não somos (…) Meu ponto é que na maioria das vezes eu só quero ser boa o suficiente para mim mesma e minha banda e o que as outras pessoas pensam… pfft, elas podem fazer o que quiserem”.

O Halestorm está atualmente trabalhando em seu próximo álbum, que segue o lançamento de 2015, “Into The Wild Life”.

Categorias: Notícias