Confira a entrevista

O baterista do Metallica Lars Ulrich falou sobre a nova música da banda, Hardwired, que foi lançada ontem. Em entrevista a Rolling Stone, o músico fala sobre a sonoridade da nova faixa e do álbum:

Ouça Hardwired, a nova música do Metallica

“Essa foi a última música que gravamos para o álbum. Nós começamos o trabalho nesse álbum jogando algumas ideias diferentes no ar. A forma do disco, como uma coleção de músicas, não veio a tona até realmente irmos profundamente nele. Com o tempo as músicas foram ficando mais concisas, mais curtas, em forma.

Alguns meses atrás nós estávamos sentados e pensamos que precisávamos de uma música que fosse rápida, mais louca, e isso se tornou Hardwired. É uma coisa que simplesmente aconteceu. Acho que o James escreveu e gravou em menos de uma semana o que para nós é basicamente um nanosegundo.”

Sobre ter falado que as músicas no “Hardwired… To Self Destruct” seriam menos frenéticas do que o “Death Magnetic”:

A maioria das músicas é mais simples. Nós introduzimos um clima e continuamos nele ao invés de algumas que já fizemos que são um riff e daí vai para isso, e daí aquilo e se torna uma jornada com diferentes horizontes. As músicas nesse álbum são mais lineares. “Menos frenéticas” no sentido que há menos pausas e recomeços nas músicas. Ele flui mais que o último álbum”


Novo álbum do Metallica: Tracklist, capa e mais detalhes

Lars ainda disse que o álbum foi influenciado pelo relançamento do “Kill ‘Em All” que aconteceu neste ano: “Quando tocamos o “Kill ‘Em All” na íntegra eu percebi que ele é muito coeso. Ele é bem caraterístico com rapidez, mas é mais simples. As músicas são mais longas e não tão progressivas. É um mundo dele próprio. E acho que alguns elementos disso acabaram aparecendo no novo álbum. Eu diria que existe um resíduo da redescoberta do “Kill ‘Em All” que acabou aparecendo nas composições”.

Categorias: Notícias